25 fev 2008 - 20h09

Beto Richa reitera apoio à candidatura curitibana

A prefeitura de Curitiba não irá poupar esforços para trazer a Copa do Mundo de 2014 para a capital paranaense. O compromisso foi reiterado pelo prefeito Beto Richa, em reunião na manhã desta segunda-feira com o presidente do Atlético, Mario Celso Petraglia.

O prefeito salientou os benefícios que um evento desse porte trará à cidade e a diversos segmentos, afirmando que a prefeitura é parceira da comunidade esportiva para divulgar os atrativos curitibanos. "Esta é uma parceria muito importante que ajuda divulgar a cidade para o mundo e, por isso, não vamos poupar esforços para trazer a Copa do Mundo.

Curitiba reúne qualificações suficientes para ser uma das escolhidas, especialmente pela infra-estrutura que apresenta e sua experiência em sediar grandes eventos internacionais", afirmou o prefeito. No próximo fim de semana, por exemplo, a capital abrigará a etapa brasileira do Campeonato Mundial Automobilismo Categoria Turismo (WTCC, na sigla do inglês), uma das maiores competições esportivas internacionais, organizada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

No encontro, o presidente atleticano reiterou a importância do envolvimento de todos os segmentos da sociedade paranaense para tornar a capital em uma das 12 sub-sedes do mundial. “Reiteramos a intenção de trabalharmos com todos os poderes do Estado, a população e todos os demais segmentos para termos êxito de sediar os jogos da Copa em Curitiba”, afirmou Petraglia.

Nas próximas semanas, deverá ser marcada uma reunião do prefeito Beto Richa com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, reforçando as intenções da cidade em receber os jogos da Copa. Na semana passada, o governador Roberto Requião se reuniu com os dirigentes da CBF mostrando o apoio do governo do estado na candidatura paranaense a sede do Mundial.

Informações: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Curitiba e Site Oficial do Atlético



Últimas Notícias

Opinião

Céu e inferno

Qual a semelhança entre Casemiro Mior, Flávio Lopes, Heriberto da Cunha, Ricardo Drubscky, Leandro Ávila e Fabiano Soares? E entre Geninho, Antonio Lopes, Paulo Cesar…