O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
9 mar 2008 - 11h18

Sou sócia

Depois de passar boa parte do ano passado fazendo protesto e não indo ao estádio pelo aumento de preço, bla bla bla etc (só voltei depois daquele absurdo que foi o jogo contra o Inter, foi aí que meu protesto acabou), depois de ler que um monte de gente desistiu de se associar pelo fiasco da Copa do Brasil e pela venda de nossos craques, depois de ouvir a pergunta de um coxa branca se a diretoria iria devolver o dinheiro da Copa do Brasil para quem tinha já se associado, fui me associar neste sábado pela manhã.

Sou uma sócia. Consegui a minha cadeira de sempre, ela estava lá, parece que estava me esperando mesmo. E sabe o que mais? Saí de lá feliz, muito feliz, porque não é a vantagem financeira que faz um sócio; não é a seqüência de vitórias que decide se vale ou não a pena se associar, nem mesmo é a beleza do estádio Joaquim Américo; também não é a chegada ou saída de jogadores. Espero que nossos jogadores compreendam: o que faz um Sócio Furacão é seu amor incondicional pelo Atlético, na alegria e na tristeza, na vitória ou na derrota. Isso ninguém que não seja atleticano pode compreender.

Três pontos sobre a perda (escrito em 07/03/2008)

Provavelmente a perda é um dos sentimentos mais difíceis de superar para um ser humano. O processo de superação de um sentimento como este é muitas vezes difícil, doloroso, longo, faz com que tenhamos a sensação de que o tempo não passa, e sabemos que é só a passagem do tempo que faz aliviar a dor. Durante nossa vida passamos por isso muitas vezes, e é claro que ganhamos também. Isso é normal.

No futebol, bem como em outros esportes, vivemos uma síntese do que é ganhar e do que é perder o tempo todo. Muitas vezes podemos tirar lições importantes sobre uma vitória ou uma derrota. Isso é normal.

Mas há também na perda o vazio. O que fazer com a identificação que nós torcedores construimos com um time, com jogadores tão importantes, nossos ídolos, que em campo lavam nossa alma, nos dão muito orgulho, quebram marcas históricas, nos dão a esperança de ter um ano promissor, “finalmente a diretoria entendeu!”…o que fazer com esse vínculo que criamos quando ele vira um vazio, um espaço no campo que não é mais ocupado? olhamos para o campo e o líder que tínhamos não está mais lá…o craque ídolo absoluto da torcida deixou corredores enormes de vazio…e repentinamente, o time todo sentiu essas ausências, pois não teve como preencher. O time todo se perdeu e caiu no vazio. Nós perdemos não só a classificação, nós torcedores perdemos a esperança de que as coisas iriam mudar, perdemos nossos ídolos, perdemos a força da nossa equipe, perdemos o orgulho, hoje estamos lidando com o enorme vazio. Mas afinal, alguém tem que ganhar e na maioria das vezes não somos nós, e isso é normal?



Últimas Notícias

Opinião

Um Athletico! Uma vida!

E lá se vão 49 anos. Isso aí, 49! Ano do Furacão! E como vivi esse Athetico! E como estou vivendo, feliz e não menos…