22 mar 2008 - 23h31

Atlético perde e FC Dallas conquista o desafio

O time reserva do Atlético perdeu para o FC Dallas por 2 a 1, em jogo disputado no estádio Pizza Hut Park, em Frisco, nos Estados Unidos, na noite deste sábado. Com o resultado, o time estadunidense conquistou o II Desafio Brasil-Estados Unidos. No ano passado, o Furacão venceu os dois jogos e levou a melhor. Neste ano, o FC Dallas deu o troco e venceu os dois confrontos, em Curitiba e em Frisco.

O Furacão, dirigido pelo auxiliar técnico Tico, abriu o marcador aos 15 minutos de jogo. Depois de minutos iniciais de pouco futebol e muitas trombadas, o Atlético assumiu o domínio e começou a atacar mais. Em uma dessas investidas, Douglas Maia cruzou a bola na área e o atacante Lê, que no ano passado esteve emprestado ao ABC, cabeceou para o gol.

Mesmo depois do gol, o time da casa não se intimidou. Jogando principalmente pelo lado esquerdo do campo e comandados por André Rocha, o toque de bola dos estadunidenses começou a envolver o Furacão, que por sua vez se defendia como podia. Porém, a estratégia defensiva não funcionou e, em jogada bem trabalhada com toques rápidos, Wagenfuhr bateu de fora da área e encobriu o goleiro Viáfara, marcando um golaço.

Apostando no bom momento, o Dallas foi para o ataque em busca do segundo. Em uma falta cometida pelo volante Roberto na intermediária, a virada acabou acontecendo e gerando a maior polêmica da partida. O meia Pablo Richetti, percebendo a falta de atenção da barreira que ainda se formava, chutou no canto esquerdo do goleiro Viáfara, que mais uma vez nada pode fazer. O árbitro Richard Sanchez não havia autorizado a cobrança, mas validou o gol, o que gerou revolta dos jogadores atleticanos. Durante a confusão, Sanchez foi empurrado pelos aleticanos e acabou caindo, fazendo com que seguranças entrassem em campo para acalmar os ânimos. A partida foi paralisada por quase dez minutos e o trio de arbitragem deixou o gramado escoltado, em uma cena nada comum no futebol. Depois de muita conversa com dirigentes do clube texano, decidiram voltar e recomeçar o desafio, mas não antes de expulsar Michel e Eduardo Salles, os mais exaltados na confusão.

Mesmo com apenas nove jogadores, o Atlético voltou melhor posicionado na etapa final. O meia Kaio foi o jogador mais participativo pelo lado Rubro-Negro. Contudo, a falta de objetividade impediu a criação de chances reais de gol. O técnico Tico decidiu então fazer algumas substituições, mas que pouco surtiram efeito. O jogo continuou no mesmo ritmo, sem grandes emoções. Ricardinho e Cooper deram trabalho para a defesa atleticana, mas Viáfara evitou que o time da casa aumentasse o placar.

Ao final do jogo, o troféu do II Desafio Brasil-Estados Unidos foi entregue pelo presidente do FC Dallas e pelo conselheiro atleticano Frank Romanoski ao capitão do time texano.

%ficha=626%



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…