23 mar 2008 - 17h25

Furacão volta a soprar

O Atlético derrotou o Iraty por 1 a 0 em jogo disputado na tarde deste domingo no Estádio Coronel Emílio Gomes, em Irati, na última rodada do turno da segunda fase do Campeonato Paranaense. A vitória era fundamental para a classificação rubro-negra à semifinal. Com o resultado, a classificação do Grupo A ficou equilibrada. Paraná e Engenheiro Beltrão têm seis pontos, enquanto que Iraty e Atlético têm três. A definição dos dois classificados ocorrerá apenas no returno desta fase.

Durante a semana, o técnico Ney Franco anunciou um pacto entre os jogadores e pediu o apoio da torcida, que compareceu a Irati para apoiar o time, vivendo o seu momento mais difícil nesta temporada. O treinador apostou em uma escalação diferente, com Pimba e Netinho no meio-campo e apenas Marcelo Ramos no ataque. A formação deu resultados. Alan Bahia, de volta ao time, marcou o gol da vitória e Pimba, titular pela primeira vez, teve atuação destacada.

A importância do jogo, encarado como uma final pelo Atlético, ficou ficou evidenciada na intensa disputa pela posse da bola, que resultou em algumas jogadas mais ríspidas. Só no primeiro tempo, foram seis cartões amarelos, sendo quatro para jogadores do sistema defensivo do Atlético. Jogando no 3-6-1, o Furacão não foi capaz de criar muitas chances de gols. As melhores oportunidades surgiram em cobranças de falta e em falhas da zaga do Iraty.

Aos 17 minutos, Netinho cobrou falta e o goleiro Walter fez firme defesa. Logo depois, o Atlético mandou uma bola no travessão do Iraty, em cruzamento do lateral Nei desviado por um zagueiro do time iratiense. Aos 42, Netinho voltou a bater falta e Walter fez excelente defesa. Por sua vez, o Iraty ameaçou em lances protagonizados por Rodriguinho, mas o goleiro Vinicius fez boas intervenções.

O time local chegou a marcar um gol aos 40 minutos, mas o árbitro já havia assinalado o impedimento do atacante Gilson. As emoções ficaram reservadas para a etapa final.

Alan Bahia salvador

O Atlético voltou mais determinado para o segundo tempo. Faltavam apenas 45 minutos para decidir o destino da equipe no Campeonato Paranaense. Logo nos primeiros minutos, Danilo obrigou Walter a fazer uma grande defesa. Depois, foi a vez de Pimba testar o goleiro do Iraty, que conseguiu evitar o primeiro gol atleticano.

Mas aos 22 minutos, o Furacão finalmente abriu o marcador. Pimba desarmou um adversário, tabelou com Marcelo Ramos e cruzou na medida para Alan Bahia. O volante teve calma para dominar a bola, olhar a posição do goleiro e fuzilar a rede iratiense. O gol foi muito comemorado pelos jogadores rubro-negros.

Em desvantagem, o Iraty partiu para o tudo ou nada. O técnico Lopes Júnior fez três modificações de uma só vez, aos 28 minutos. Mesmo assim, o Atlético continuou melhor. Aos 30 minutos, o lateral Piauí fez um cruzamento perfeito, mas Marcelo Ramos concluiu por cima da trave e perdeu um gol feito. Logo em seguida, Rhodolfo desperdiçou outra excelente oportunidade para marcar.

As duas grandes chances perdidas esfriaram o ritmo do Atlético, que diminuiu o ritmo. Aos 40, Netinho deixou o campo para a entrada de Irênio. A orientação do técnico Ney Franco foi para a equipe manter a forma de atuar: marcação forte e saída rápida para os contra-ataques. Aos 46, Irênio perdeu um gol feito. Ele driblou o goleiro Walter e ficou com o gol à disposição. Desequilibrado, ele acabou chutando torto e mandou fora do gol.

%ficha=627%



Últimas Notícias