25 mar 2008 - 0h34

2014: A Copa só pode ser aqui

Nos últimos meses, o estado do Paraná iniciou uma série de ações para mobilizar diferentes setores em torno da candidatura paranaense a sub-sede da Copa do Mundo de 2014. Diversas autoridades políticas do estado reuniram-se com o presidente Ricardo Teixeira (entre elas, o governador Roberto Requião e o prefeito de Curitiba, Beto Richa), como provas do engajamento e da força política do estado para receber os jogos do Mundial. Segundo a CBF, a divulgação das 12 cidades-sede dos jogos deverá ser anunciada em dezembro de 2008, num processo que necessita da homologação da Fifa, entidade responsável pelo evento.

Por isso, neste momento torna-se essencial demonstrar às autoridades brasileiras e internacionais o real interesse do Paraná em ser uma das sedes da Copa de 2014, o que trará benefícios a diversos setores. Além do interesse político (já demonstrado com a visita do governador) é necessário um engajamento de todas as autoridades paranaenses neste processo. Mais do que isso, a própria população do Paraná pode e precisa demonstrar a sua força e a sua vontade em receber o maior evento futebolístico do planeta em nossas terras. A vontade do povo paranaense despertará ainda mais as autoridades paranaenses a participar desta campanha, somando forças para que o Paraná seja escolhido pela Fifa como uma das sub-sedes da Copa.

Diante deste cenário, a Furacao.com inicia hoje mais uma etapa da campanha "Curitiba 2014: a Copa tem que ser aqui", mostrando as razões para que Curitiba seja uma das sedes do Mundial. A proposta do site é de ressaltar os aspectos positivos e de destaque na capital paranaense e no estado do Paraná, além de incentivar a união e o engajamento de todos os paranaenses para que a Copa do Mundo seja realizada no Paraná.

Curitiba: destaque econômico e turístico brasileiro

A vinda da Copa do Mundo para o Brasil traz uma série de exigências que o país terá que rigorosamente cumprir para de fato sediar os jogos. Nesse sentido, é fundamental que os municípios tenham condições de seguir o caderno de encargos da Fifa, estruturando-se para receber os jogos da Copa. Para isso, Curitiba sai na frente, respondendo por um dos cinco maiores PIB (Produto Interno Bruto) do país. Levantamento divulgado em dezembro de 2007 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que apenas cinco dos 5.564 municípios brasileiros representam 25% do PIB nacional em 2005. Nessa lista, Curitiba está inserida em quarto lugar, atrás apenas das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília – e à frente de Belo Horizonte.

A capital paranaense representa 1,39% do total de riquezas produzidas no Brasil – São Paulo responde por 12,26%, Rio de Janeiro por 5,54% e Brasília por 3,75%. Já Belo Horizonte, que ocupa a quinta colocação, representa 1,32% do PIB nacional.

Além do destaque econômico, Curitiba também é apontada por especialistas como um dos mais importantes destinos turísticos do Brasil, em especial o turismo de eventos e negócios. No ranking com as dez maiores cidades do país com potencial turístico, realizado pela revista "Viagem e Turismo", a capital paranaense foi indicada na quarta colocação. A lista avaliou 22 itens, como beleza urbana, hospitalidade, serviços e preços ofertados aos turistas.

A capital paranaense ficou atrás apenas do Rio de Janeiro, Florianópolis e São Paulo, ficando à frente de tradicionais destinos turísticos como Salvador, Fortaleza e Natal. Em 2006, Curitiba recebeu mais de 2 milhões de visitantes, que tiveram à disposição mais de 150 hotéis, com cerca de 18 mil leitos. Como atrativos da cidade, além das opções culturais, parques e shoppings está o turismo rural e ecológico na Região Metropolitana, que vive um momento de expansão, com os visitantes conhecendo as pousadas rurais com gastronomia variada.



Últimas Notícias