6 abr 2008 - 17h56

Rumo às semifinais

Na tarde fria deste domingo, os comandados de Ney Franco sofreram com a retranca imposta pelo Iraty e empataram sem gols diante do Azulão, na Arena da Baixada, pela última rodada da segunda fase do Estadual. Mesmo com o empate, o Atlético garantiu vaga para as semifinais e agora enfrenta o Toledo no próximo fim de semana, em casa.

Sem poder contar com peças importantes como Antônio Carlos, Valencia e Marcelo Ramos, a equipe atleticana apostou na dupla Willian e Netinho e manteve o esquema 3-5-2. Dessa forma, o zagueiro Alex Fraga, o volante Zé Antônio e o atacante Willian ganharam oportunidade no time e tentaram ajudar a equipe a sair da Arena com mais uma vitória. Porém, a equipe sentiu bastante a ausência do atacante Marcelo Ramos, um dos artilheiros da competição, e perdeu a referência na grande área. Resultado: muitas oportunidades criadas, mas nenhuma convertida com sucesso.

A partida começou com as equipes se estudando bastante no gramado. De um lado, o Iraty marcando do meio para trás e tentando aproveitar os lances de contra-ataque. Do outro, o Atlético dominando a partida, tocando bastante a bola e estudando como iria furar a retranca do Azulão. Aproveitando os desperdícios dos atleticanos, o Iraty começou a se articular e sair da defesa. Porém, as grandes oportunidades do primeiro tempo foram do Atlético, bastante superior na partida. Aos 18 minutos, Nei fez jogada pela direita e lançou Netinho, que chutou forte para a defesa do goleiro Valter. Em seguida, Gabriel Pimba percebeu o goleiro adiantado e tentou por cobertura, exigindo mais uma vez os trabalhos de Valter.

Em desvantagem, o Iraty adiantou a marcação em campo e acabou abrindo ainda mais espaço para a ofensiva atleticana. Aos 32 minutos, após jogada de Willian, a bola sobrou para Pimba, que chutou de primeira, mas a bola foi para fora. Logo depois, Willian mandou uma bomba e exigiu nova defesa do goleiro Valter, bastante exigido no primeiro tempo.

Festival de cartões

A etapa final de partida começou com bastante trabalho para o árbitro Ito Dari Ranov, que distribuiu sete cartões amarelos em apenas 15 minutos de jogo. Pelo lado atleticano, Zé Antônio, Alan Bahia, Nei e Danilo, enquanto pelo Iraty, Marcelo, Silvio e Gilson foram advertidos com cartões amarelos.

Assim como aconteceu no primeiro tempo, o Atlético buscou as primeiras oportunidades da partida. Logo aos dois minutos, Netinho fez ótima jogada, chutou forte e o goleiro Valter espalmou nos pés de Willian, que não soube aproveitar o lance, jogando a bola por cima do gol. Assistindo as investidas atleticanas, o Iraty melhorou na partida e se postou em campo menos recuado, mudando um pouco a postura que lhe acompanhou durante os primeiros 45 minutos de jogo.

Tentando mudar o panorama da partida, Ney Franco apostou nas entradas de Piauí no lugar de Willian, e Rogerinho substitui o zagueiro Danilo, mas a equipe continuou sem inspiração. Parecendo conformado com a classificação já garantida, o Atlético não conseguiu mais criar jogadas com competência, enquanto o Iraty, apenas se defendia. A primeira boa chance surgiu apenas aos 25 minutos, quando Netinho bateu escanteio e Alan Bahia cabeceou com perigo, mas a bola foi para fora. Nos minutos finais, o Furacão aumentou a pressão com várias investidas de Netinho, mas não criou chances claras de gol. Todas as chances acabaram no desperdício e o empate prevaleceu.

%ficha=630%



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…