16 abr 2008 - 21h41

E a camisa rubro-negra…

Em campo, é uma glória para poucos no futebol. Misto de alegria, raça e determinação, os jogadores encarnam os sonhos de criança de quase todos os garotos que nascem no Brasil ao vestir a camisa de um clube. No Atlético não é diferente. Grandes jogadores como Sicupira, Washington, Caju e Alex Mineiro fizeram história e alegraram os atleticanos, vestindo a camisa rubro-negra com honra e responsabilidade. Já nas arquibancadas, a emoção de vestir a camisa do Furacão é orgulho de cada torcedor atleticano, que entoa com emoção o hino do clube "A camisa rubro-negra só se veste por amor".

Este símbolo tão importante para os atleticanos vai ganhar novidades para a torcida atleticana. Nesta quinta-feira, a Umbro vai apresentar os novos uniformes oficiais do Atlético para a temporada 2008. Segundo informações já divulgadas pelo clube, a principal novidade nos novos uniformes atleticanos é a referência ao recorde de 12 vitórias consecutivas, conquistado no Campeonato Paranaense deste ano, que constará na camisa reserva. Além da camisa número um, a tradicional rubro-negra, as camisas reservas também sofrerão mudanças. A camisa número 3 passará a ser branca com faixas vermelhas horizontais e detalhes em preto.

A cobertura completa sobre o lançamento dos novos uniformes do Atlético você poderá conferir na Furacao.com.

História
A origem da camisa rubro-negra vem das cores dos clubes que se fundiram para formar o Clube Atlético Paranaense. O Internacional (alvinegro) cedeu o preto. O América (colorado) emprestou o vermelho. Assim estava formada a mais linda combinação de cores possível. A primeira camisa tinha listras rubro-negras na horizontal e foi usada no dia 06 de abril, ainda com as camisas do Internacional, pois as novas, em vermelho e preto em linha horizontal, não ficaram prontas. Estas só estrearam no dia 20, quando o Atlético participou do Torneio Início, promovido pela Associação Sportiva Paranaense (ASP). Na ocasião, as novas camisas chamavam atenção por serem "batutas", segundo o jornal Gazeta do Povo da época.

Desenho do primeiro modelo de camisa usado pelo Atlético [desenho: Jean Uhlendorf]

Ao longo dos anos, muitas versões foram lançadas. O modelo inicial, lançado na fundação do clube, perdurou por 16 anos, quando em 1940 foi lançada a segunda versão. Após essa camisa, alguns modelos ousados vestiram os atletas atleticanos: em 1943, uma camisa branca, com pequenas listras em vermelho e preto (semelhantes à camisa do São Paulo), foi adotada pelo clube, mas a versão foi rejeitada e o tradicional uniforme rubro-negro voltou à cena. Em 1960, uma camisa dividida exatamente ao meio com as cores do clube foi apresentada. Já em 1973, uma camisa vermelha, com uma faixa em preto na diagonal (semelhante à camisa do Vasco da Gama) foi lançada pelo clube.

A partir de 1989, o Atlético aboliu definitivamente as listras em vermelho e preto na horizontal, adotando listras verticais em sua camisa (opção que ocasionalmente já tinha sido utilizada pelo clube). Em 1997, o clube modernizou o seu escudo, antes utilizado apenas com as iniciais estilizadas desde a sua fundação – CAP. Neste mesmo ano, o clube iniciou a parceria com a fornecedora de material esportivo Umbro, que a cada lançamento de nova coleção de camisa utiliza novas tecnologias e design no uniforme atleticano.

A história completa com todas as camisas já utilizadas pelo Atlético, você pode conferir no especial Uniforme, disponível na Furacao.com. Os desenhos foram produzidos pelo atleticano Jean Uhlendorf, criador e responsável pelo site historiadocap.zip.net.

Agora, a Furacao.com relembra os últimos lançamentos de uniformes do clube:

2001:
No ano inesquecível para a nação Rubro-negra, o uniforme do Atlético teve poucas variações. A camisa permaneceu com o patrocínio da Umbro e com estampa da empresa de telefonia TIM.

2002:
No dia em que comemorou 78 anos, o Atlético apresentou os novos uniformes para a temporada 2002 em uma festa de gala. As novas camisas foram constituídas pela fibra CoolMax, tecnologia mais avançada para melhorar a performance e o conforto dos atletas durante a prática de esportes. Na ocasião, foram lançados o uniforme número 1 – tradicional camisa com faixas verticais rubro-negras – e o uniforme número 2 – predominante em branco com detalhes em preto e vermelho. A novidade do lançamento em 2002 foi o escudo da CBF na manga da camisa em homenagem ao título nacional conquistado pelo Atlético em 2001.

Camisa com a estrela de campeão e símbolo da CBF na manga, referência ao título de 2001 [desenho: Jean Uhlendorf]

2003:
O uniforme lançado em 2003 teve como cor predominante o dourado, com frisos nas cores vermelha e preta nas laterais, em alusão ao título brasileiro de 2001. Nas laterais, os detalhes rubro-negros compuseram a beleza do novo uniforme do Furacão. A nova camisa foi mais uma opção que a Umbro apresentou em substituição à camisa branca e fez parte da nova coleção para a temporada de 2004. O Atlético apresentou também o nome do então patrocinador Try On, marca de material esportivo adquirida pela Umbro.

2004:
O Atlético inovou com uma camisa cheia de detalhes e o patrocínio da empresa de telefonia Claro.

2005:
Atlético e Umbro lançaram em 2005 os novos uniformes para treino, viagens e concentração utilizados pelos atletas e membros da comissão técnica na temporada. O design projetado para estes uniformes foi inspirado em uma tendência muito utilizada pela Umbro Internacional, combinando formas orgânicas, materiais de diferentes texturas e o contraste de recortes, com o objetivo de realçar e valorizar as cores do clube. As novas peças combinaram a tradição rubro-negra ao branco e ao cinza, conferindo às roupas um visual mais moderno. A nova tecnologia adotada nos materiais esportivos dos atletas foi a ‘Vtech’, desenvolvida para proporcionar aos jogadores maior mobilidade e performance nos movimentos. O tecido era composto de microfilamentos que auxiliam na secagem da roupa, mantendo-a mais leve, inibindo a proliferação de bactérias e o suor excessivo. O lançamento da nova linha de produtos também marcou a renovação do contrato entre o Atlético e a Umbro até o final de 2008. Outra novidade foi a estampa da Kyocera como patrocinador master da camisa.

2005: Camisa com detalhes modernos e patrocínio da Kyocera [desenho: Jean Uhlendorf]

2006:
A versão 2006 da camisa atleticana não sofreu grandes mudanças em relação ao ano anterior. Saíram os tons em degradê e o vermelho ficou mais vivo. Os novos modelos apresentaram listras tradicionais rubro-negras, com as mangas vermelhas e com recortes pretos. Além disso, o símbolo do clube passou da esquerda para o centro e a logotipo da Umbro ganhou uma tonalidade dourada. Os desenhos do calção e dos meiões completaram a harmonia da camisa. Pela primeira vez, os meiões tiveram o escudo bordado e as siglas do nome do Atlético inscritas em jacquard no dorso da perna.T ambém no lançamento dos uniformes em 2006, Atlético e Umbro lançaram uma coleção casual e fashion para os torcedores. Os produtos de algodão apresentaram modelagens modernas, com jovialidade e arrojo, com destaque para os apliques bordados e diferentes técnicas de estamparia.

Colaboração: Monique Silva



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Novo “Timoneiro”

Sim.. Estava na cara.. Eduardo Barros, apesar de muito promissor e ser Sim, um nome para treinar a equipe rubro negra.. Ainda estava “Cru” e…