16 abr 2008 - 7h58

Manchetes atleticanas desta quarta-feira

Furacão trabalha forte e Ney Franco prevê dificuldades em Toledo
Sem mistérios, o Atlético Paranaense trabalha forte rumo ao segundo jogo das semifinais do Campeonato Paranaense. Em Toledo, o técnico Ney Franco não contará com o zagueiro Danilo, suspenso, porém o seu substituto será Alex Fraga.

 

Atlético mantém posição de cobrar das rádios por transmissões
Não adianta reclamar. O Atlético não vai abrir mão de cobrar das emissoras de rádio pela transmissão de seus jogos. Ontem, na Arena da Baixada, a diretoria do Furacão concedeu uma entrevista coletiva para explicar a decisão e garantiu: já existem veículos interessados em comprar o pacote proposto pelo clube, nos valores apresentados.

 

Atlético garante que rádios negociam pagamento
Petraglia, entretanto, deixa no ar a possibilidade de utilizar planos B para transmitir jogos.

 

Atlético-PR justifica cobrança das rádios
O Atlético Paranaense concedeu uma entrevista coletiva nesta terça-feira à tarde para debater com jornalistas a decisão de cobrar R$ 15 mil por jogo das Rádios que quiserem transmitir as partidas do Furacão no Brasileirão 2008. Para o advogado Fernando Pimenta, o clube está usando o seu direito de Arena para valorizar ainda mais a marca do clube.

 

Atlético justifica motivo da cobrança nas transmissões
Valorizar o clube, mas também as emissoras de rádio. Esta é a justificativa da diretoria do Atlético para instituir, a partir do Campeonato Brasileiro, a cobrança pelas transmissões radiofônicas de suas partidas. A partir de agora, para irradiar um jogo do clube, cada rádio terá que pagar R$ 15 mil por partida, ou R$ 456 mil pelo pacote do Brasileirão – fica livre de pagamento apenas a transmissão de boletins, desde que a soma de tempo não ultrapasse três minutos de duração.

 

ATLÉTICO JUSTIFICA COBRANÇA DE RÁDIOS
O Atlético concedeu uma entrevista coletiva, ontem à tarde, para debater com jornalistas a decisão de cobrar R$ 15 mil por jogo das rádios que quiserem transmitir as partidas do Furacão no Brasileirão 2008. Para o advogado Fernando Pimenta, o clube está usando o seu direito de Arena para valorizar ainda mais a marca do clube.

 


Últimas Notícias