26 abr 2008 - 1h04

No Dia do Goleiro, Vinicius celebra estabilidade

Garra, força de vontade, perseverança e muita elasticidade. Levando ao pé da letra a frase “um bom time começa por um bom goleiro”, essas são algumas características do dono da camisa 1 atleticana, o goleiro Vinicius. Nascido no dia 19 de julho de 1985, em Marechal Cândido Rondon, Vinicius Barrivieira chegou ao Furacão em 1999, e como passou por todas as categorias de base do Atlético, pode ser considerado uma verdadeira cria rubro-negra.

De terceira opção no ano passado a titular indiscutível da meta atleticana, Vinicius, que subiu para a equipe profissional em 2005, não só conquistou a confiança do técnico Ney Franco, como ganhou o apoio de toda a torcida com defesas magníficas e decisivas. Não é a toa que o goleiro é um dos grandes responsáveis pela defesa menos vazada neste Paranaense, que sofreu apenas 11 gols, em 23 partidas, uma média de 0,47 tentos sofridos.

Outra marca que chama a atenção é a de que o goleiro participou de todos os 25 jogos do Atlético nesta temporada 2008. Foram 23 partidas pelo Estadual e duas pela Copa do Brasil, tendo sofrido 13 gols. A qualidade do jogador chamou tanto a atenção da comissão técnica atleticana, que Vinicius deixou no banco de reservas o titular no ano passado, o colombiano Viáfara, e o contratado em janeiro, Galatto.

Hoje, de contrato renovado até 2013, Vinicius tem se tornado uma das peças chaves do Atlético em campo, e uma das grandes promessas brasileiras no gol. Assim, hoje, no Dia do Goleiro, a Furacao.com homenageia o dono da meta atleticana: Vinicius Barriviera, e também os outros goleiros João Carlos, Viáfara e Galatto.

Vinicius: "No futebol sempre acontecem transações, jogadores saem rapidamente, mas não estou pensando nisso. Por isso, a torcida pode ficar tranqüila que meu objetivo é defender o Atlético e conquistar muitos títulos aqui".



Últimas Notícias

Opinião

Céu e inferno

Qual a semelhança entre Casemiro Mior, Flávio Lopes, Heriberto da Cunha, Ricardo Drubscky, Leandro Ávila e Fabiano Soares? E entre Geninho, Antonio Lopes, Paulo Cesar…