12 maio 2008 - 17h59

Reforços do primeiro semestre tiveram poucas chances

Neste primeiro semestre de 2008, o time-base do Furacão sofreu algumas mudanças, principalmente após as saídas do lateral-direita Jancarlos, do apoiador Claiton e do meia-atacante Ferreira. Algumas caras novas apareceram no CT do Caju, mas a maioria dos reforços não teve uma participação efetiva. Confira a situação do atual elenco rubro-negro:

GOLEIROS

Vinicius é o dono da posição. O ex-gremista Galatto foi contratado, mas ainda não teve a oportunidade de disputar uma partida oficial. Com o empréstimo do colombiano Viáfara ao Vitória, o jovem João Carlos assumiu a posição de terceiro goleiro. É pouco provável que o clube faça investimentos para contratar um outro goleiro nesta temporada.

ZAGUEIROS

O reserva imediato da trinca Danilo-Rhodolfo-Antonio Carlos é o defensor Alex Fraga, freqüentemente elogiado pelo técnico Ney Franco. Desta forma, os reforços para o setor defensivo foram utilizados na maior parte das vezes em jogos-treino e amistosos, com esparsas participações em jogos oficiais. Estão neste caso os zagueiros Leandro Bambu e Matheus. Gustavo se recupera de uma lesão, sendo que o prata-da-casa Carlão aguarda sua oportunidade.

LATERAIS

O único reforço do primeiro semestre de 2008 neste setor foi Erivelton, vindo do Iguaçu de União da Vitória. Seu contrato expira em 12 de junho, restando pouco tempo para que demonstre suas qualidades e justifique a renovação do vínculo. Com a saída de Jancarlos, Nei assumiu a titularidade e vem ganhando seqüência de jogos. A lateral-esquerda é uma das posições mais carentes do elenco. O clube conta com Michel e Piauí, mas a ausência de confiança é tanta que Netinho e Léo Medeiros atuaram improvisados várias vezes na função.

VOLANTES

É a posição em que o Atlético mais se reforçou. Chegaram Léo Medeiros, Zé Antônio e Fahel, mas apenas os dois primeiros tiveram a oportunidade de jogar no Campeonato Paranaense. O apoiador Léo Medeiros teve algumas participações no time titular atuando como ala-esquerda. Foi o reforço que mais foi aproveitado, por enquanto. Já o volante Zé Antônio atuou pouco, devendo ser melhor observado durante o Brasileirão. Destaques, ainda, para o jovem Renan Foguinho, que sempre despontou como líder nas categorias de base, e para Douglas Maia, recém-convocado para as categorias de base da Seleção Brasileira.

MEIAS

Pimba ganhou a confiança do técnico e envergou a camisa 10 do time principal durante várias rodadas. Nos últimos jogos, ficou no banco em razão da mudança do esquema tático. Mesmo assim, está em situação mais confortável do que Irênio, contratado para ser o principal jogador do time, mas que sequer vem figurando no banco de reservas depois de perder a posição de titular. Também é uma das posições carentes da equipe. Netinho é titular absoluto e Kaio pode ser útil. Mas como o Brasileiro é uma competição longa, é necessário buscar reforços experientes para dar mais consistência ao setor de criação de jogadas.

ATACANTES

Choco e Eduardo Salles sempre se houveram bem nas categorias de base. Por enquanto, não tiveram a mesma sorte no “time de cima”. A mais badalada contratação foi a de Wallyson, artilheiro do ABC, de Natal. Mas os problemas físicos impediram o seu aproveitamento nos primeiros meses do ano. Joãozinho está prestes a assinar contratado. O técnico Ney Franco já tornou pública a sua vontade de contar com mais reforços para o ataque, que conta apenas com Marcelo Ramos como titular absoluto.



Últimas Notícias