31 maio 2008 - 11h06

Sucesso do plano Sócio Furacão motiva torcedores

Mesmo com um primeiro semestre muito diferente do anseio da maioria (vice-campeonato estadual, eliminação precoce da Copa do Brasil e instabilidade no Campeonato Brasileiro), o torcedor atleticano dá mostras de seu fanatismo. Hoje, o número de cadeiras comercializadas na Arena da Baixada atinge a impressionante marca de 15.864. Como o espaço Sócio Furacão não abrirá neste final de semana, a meta de 16 mil cadeiras reservadas a sócios deverá ser batida entre os dias 2 e 3 de junho.

Estima-se que o faturamento mensal líquido com o plano Sócio Furacão ultrapasse a cifra de R$ 500 mil. Parte deste dinheiro serve para cobrir o custo fixo do clube, que, também segundo especulações, ultrapassa a casa dos R$ 2,5 milhões por mês, incluídas aí as despesas para a manutenção da Arena e do CT do Caju.

Sem a Kyocera, os “naming rights” do estádio e até do CT do Caju devem ser novamente negociados. Mario Celso Petraglia e João Augusto Fleury da Rocha declararam que o Atlético está negociando com investidores. Os novos patrocinadores podem ser apresentados no segundo semestre. Neste caso, a esperança da torcida é de que os recursos provenientes do Sócio Furacão sejam revertidos para a formação do elenco.



Últimas Notícias