31 maio 2008 - 11h59

Uma nova função para Irênio

O meia Irênio foi a principal contratação do Atlético para esta temporada. Ele era um sonho antigo do Furacão. Desde a época em que surgiu para o futebol nacional vestindo a camisa do América, o Rubro-Negro tinha interesse em contratá-lo. Irênio acabou indo para o México e lá fez carreira durante várias temporadas. No final do ano passado, finalmente foi possível um acerto. Irênio seria o camisa 10 do Atlético nesta temporada e comandaria um time de jovens talentos em busca de títulos.

Mas a esperança acabou ruindo depois de uma série de más atuações. Sob o comando de Ney Franco, Irênio não conseguiu render o esperado. Apagado, lento e pouco efetivo, acabou perdendo a vaga no time titular. Primeiro para Netinho, que havia sido deslocado para a lateral-esquerda. Depois, mesmo com a saída de Ferreira, não voltou ao time. O jovem Pimba passou a ocupar a posição de meia-armador. Ficou claro que Irênio não fazia mais parte dos planos de Franco quando o técnico resgatou Kaio para ser o substituto imediato no meio-campo.

A redenção de Irênio começou com a chegada de Roberto Fernandes. Foi convocado logo para o primeiro jogo e entrou no segundo tempo. Em dois meses, este foi apenas o segundo jogo oficial disputado pelo meio-campista. A suspensão de Alan Bahia para a partida contra o Palmeiras abriu espaço para Irênio voltar ao time titular.

Roberto Fernandes resolveu apostar no experiente jogador para exercer uma função diferente. Irênio atuará como segundo volante, mais recuado, sem a responsabilidade de armar as jogadas ofensivas. Com essa mudança, o treinador espera melhorar a saída de bola do Atlético e deixar o time mais ofensivo. Irênio garante estar preparado. Ele contou que jogou nesta função nas suas duas últimas temporadas no México. A idéia de Fernandes é que o time aumente o poder de conclusão de fora da área e seja mais eficiente nos rebotes.

Dirigindo o Náutico, Roberto Fernandes "resgatou" um jogador em condições parecidas. Ele apostou no veterano Geraldo, muito criticado por suas passagens apagadas por Sport e Coritiba. Jogando mais recuado no Timbu, Geraldo tornou-se um dos principais jogadores do time e até voltou a aparecer marcando gols.

Resta saber se na prática as idéias darão certo. A primeira chance será neste domingo, às 18h10, contra o Palmeiras.



Últimas Notícias