4 jun 2008 - 14h43

Em meia hora, garantia de vários noventa minutos

Com 10.570 sócios e quase 16 mil cadeiras vendidas antecipadamente, o Atlético comemora o sucesso do Sócio Furacão. O otimismo quanto ao novo plano de associações é justificável: além de levar um número cada vez maior de atleticanos a participar da gestão do clube, o Sócio Furacão consegue fidelizar os torcedores, aumentando a média de público nos jogos da Arena da Baixada.

Hoje, quase 65% da capacidade da Arena já está reservada para sócios. De acordo com João Carlos Sousa, diretor de relacionamento do Atlético, a expectativa é de que, até o mês de setembro, todos os lugares da Baixada sejam ocupados por sócios do clube. "Estamos trabalhando para que no máximo nos próximos três meses consigamos vender todas as cadeiras ainda restantes. A expectativa é de alcançar essa lotação completa com sócios até antes disso, porque no gráfico de vendas, em qualquer setor, é natural ocorrer uma explosão de negociações em duas fases: no lançamento, quando há o boom inicial de vendas, e quando restam poucas unidades, trabalhando com o medo do público em não ter. Essa situação já está ocorrendo hoje. O torcedor do Atlético sabe que se não se associar não poderá mais assistir aos jogos do clube na Arena", afirmou.

Um exemplo desse fenômeno é o caso do professor Fabio Viviurka Correia, de 24 anos, que adquiriu nas últimas semanas o plano de Sócio Furacão. Torcedor atleticano, Fabio ia com certa freqüência à Baixada, mas não era o tipo de torcedor que assistia a todos os jogos. Virou sócio movido pelo medo de ficar de fora dos grandes jogos do Furacão. "Mudei de idéia quando não consegui um ingresso para assistir à final do Campeonato Paranaense. Ali percebi que ou me associava, e seria beneficiado com as vantagens de ser Sócio Furacão, ou dificilmente iria conseguir voltar a assistir algum jogo do Atlético no estádio", ponderou.

A reportagem da Furacao.com acompanhou Fabio Viviurka no dia em que ele se tornou mais um dos dez mil sócios atleticanos. Com a autorização dele, nossa equipe cronometrou todas as etapas do processo – que dura em média meia hora – e relata agora o passo a passo das etapas para se tornar sócio do Clube Atlético Paranaense:

1º PASSO – A CHEGADA:
Fabio chegou ao Espaço Sócio Furacão, retirou sua senha e foi atendido em um dos guichês. Foram cinco minutos de espera.

Depois de retirar a senha, Fabio foi atendido por um funcionário do ESF [foto: FURACAO.COM/Walter Rodrigues]


2º PASSO – CADASTRO DOS DADOS PESSOAIS E ESCOLHA DA MODALIDADE:
O torcedor rubro-negro teve que apresentar seus dados pessoais – nome, data de nascimento, endereço e documentos de identificação. Ele também elegeu a modalidade de associação, optando pela opção mais ampla, que custa R$ 50 por mês. Foram quatro minutos para completar esta parte da associação. Logo depois, o atendente solicitou a Fabio que se dirigisse ao painel para escolher a sua cadeira.

Torcedor fornece seus dados pessoais [foto: FURACAO.COM/Walter Rodrigues]


3º PASSO – A ESCOLHA DA CADEIRA:
Segundo os funcionários do Espaço Sócio Furacão, esse é o processo que mais gera dúvidas ao torcedor. Como grande parte do estádio já está ocupada por sócios, restam poucas opções de lugares para serem adquiridos. Para Fabio, que já sabia mais ou menos o local onde iria sentar, a escolha foi bastante rápida. Em apenas três minutos, ele já havia encontrado o lugar ideal para incentivar o Rubro-Negro nos dias dos jogos no estádio mais moderno da América Latina: uma cadeira na fila D da curva do Setor Getúlio Vargas superior.

Fabio checa as opções disponíveis no painel das cadeiras [foto: FURACAO.COM/Walter Rodrigues]


4º PASSO – ESCOLHA DA FORMA DE PAGAMENTO:
Com a cadeira escolhida, o atendente dá a baixa do lugar no sistema e parte-se para a negociação da forma de pagamento das mensalidades. Em média, esse processo dura sete minutos, variando de acordo com a modalidade de pagamento (à vista, parcelado, no cartão de crédito ou débito em conta). Fabio optou por pagar mensalmente através do débito em conta corrente.

Depois de confirmar a escolha da cadeira, Fabio escolhe a forma de pagamento [foto: FURACAO.COM/Walter Rodrigues]


5º PASSO – PAGAMENTO:
Definidas essas questões, o sócio necessita pagar a primeira mensalidade ao clube, para consolidar a reserva de sua cadeira e poder retirar o seu smart card, que será usado para acesso à Arena da Baixada. Esta é a etapa que costuma ser a mais demorada. Em média, são doze minutos até a conclusão do pagamento. O futuro sócio tem de se dirigir ao caixa e passa a ser atendido por outro funcionário.

O professor Fabio confere o recibo do pagamento da mensalidade [foto: FURACAO.COM/Walter Rodrigues]


6º PASSO – RETIRADA DO SMART CARD:
O último passo é a retirada do cartão individual, o principal documento do sócio atleticano. O smart card é confeccionado na hora e a personalização fica pronta em cinco minutos. De posse dele, o torcedor terá acesso à Arena da Baixada nos dias de jogos do Furacão e poderá usufruir de descontos na Arena Store. Como brinde, o sócio ganha adesivos.

Fabio Viviurka Correia comemora: agora, ele é um dos mais de 10 mil sócios do clube [foto: FURACAO.COM/Walter Rodrigues]

Reportagem: Gustavo Rolin, Patricia Bahr e Walter Rodrigues (Furacao.com)



Últimas Notícias