4 jun 2008 - 11h50

Terreno começa a ser preparado para as obras

O Atlético anunciou ontem a realização das primeiras medidas para o início das obras de conclusão do primeiro anel da Arena da Baixada. A finalização do estádio é um sonho acalentado pela torcida desde a inauguração do estádio, em 1999. Ao longo da última década, os torcedores rubro-negros vêm acompanhando de perto a evolução do projeto. Primeiro, com a aquisição definitiva do terreno vizinho. Depois, com a demolição do prédio do colégio. Mais recentemente, com o anúncio oficial da diretoria atleticana de que as obras do primeiro anel serão entregues ainda em 2008.

No início de maio, uma carta assinada pelo presidente do Conselho Deliberativo, Mario Celso Petraglia, garantiu a ampliação da capacidade da Arena neste ano. "Já consigo agora ver mais de 15 mil torcedores associados e 20 mil cadeiras ocupadas em todos os nossos jogos. E não é mais otimismo dizermos que alcançaremos este resultado até o final de 2008 – quando teremos o primeiro anel concluído e a Arena com capacidade para 30 mil lugares", escreveu.

Dias depois, na Assembléia Geral Extraordinária, Petraglia comunicou que o início das obras estava próximo: "Estamos prontos para começar com nossas condições, dentro das próximas semanas, o início da conclusão da Arena, do primeiro anel". Logo em seguida, ainda na primeira semana de maio, o site oficial do Atlético informou à torcida: "Obras de conclusão iniciam neste mês".

Diante disso, a expectativa da torcida cresceu. Contudo, o mês de maio se encerrou sem notícias do início das obras. Nesta terça-feira, já no início de junho, o torcedor voltou a ter notícias sobre o andamento do projeto da Nova Arena. O site oficial do Atlético informou que "começaram os preparativos para a sonhada conclusão da Arena do Atlético Paranaense". Segundo a nota, os tapumes foram deslocados e foram feitas melhorias no terreno a fim de facilitar o acesso das máquinas.

A diretoria atleticana espera que a obra seja concluída até o final deste ano. Isso significa que apenas sete meses separam os setores Buenos Aires e Madre Maria. O novo lance de cadeiras ligará a área do “gol de entrada” ao “gol dos fundos”, ampliando a capacidade do estádio para mais de 30 mil pessoas.

Quem sabe no próximo jogo na Arena da Baixada, no próximo domingo, contra o Goiás, o torcedor atleticano já possa conferir o andamento das obras.

Colaboração: Mauricio do Vale (Furacao.com)



Últimas Notícias

Opinião

Céu e inferno

Qual a semelhança entre Casemiro Mior, Flávio Lopes, Heriberto da Cunha, Ricardo Drubscky, Leandro Ávila e Fabiano Soares? E entre Geninho, Antonio Lopes, Paulo Cesar…