6 jun 2008 - 22h46

Pode sorrir, torcedor: Ferreira está de volta

A negociação do meia Ferreira poderia inspirar autores de telenovelas. No meio da trama o protagonista abandona as cenas, arruma uma viagem de quatro meses e volta mais rico para o final feliz, nos braços da amada torcida. O colombiano, ídolo da nação atleticana , retorna para ajudar o Furacão no Campeonato Brasileiro. "Passamos os últimos dois dias conversando para acertamos tudo nessa sexta-feira. Agora, tenho contrato até 2010 o que me dá tranqüilidade para trabalhar pelo Atlético. Estou muito agradecido a diretoria pelo modo que conduziram esta nova negociação. Vou trabalhar muito pelo clube, espero poder retribuir em campo todo esse apoio que tive da diretoria", disse Ferreira ao site oficial.

Ferreira volta no momento em que o time mais precisa de um meia de ligação. Com Netinho sobrecarregado no setor e poucas opções de qualidade no elenco, o técnico Roberto Fernandes já vai poder contar com o colombiano no dia 14 de junho, contra a Portuguesa, em São Paulo. Como já tinha contrato com o Atlético (ele só estava emprestado para o Al Shabab) Ferreira não vai precisar esperar a janela estipulada pela CBF para negociações com atletas do exterior. "Eu estou uma semana sem treinar e meu último jogo foi semana passada. Volto amanhã aos treinos e se eu me sentir bem, espero voltar a jogar o quanto antes. Quero ajudar o Atlético Paranaense a conquistar bons resultados e para isso preciso jogar bem. Para jogar bem, preciso estar bem fisicamente", afirmou ao jornalista Leonardo Fagundes, assessor do Furacão.

Sem Ferreira no time, o Atlético viu escapar a chance de ser Campeão Paranaense na Baixada e foi eliminado logo na primeira fase da Copa do Brasil. Nesta oportunidade a torcida atleticana chegou a gritar o nome do colombiano nas arquibancadas. Lá na Arábia Ferreira nunca se desligou do mundo atleticano. As constantes entrevistas para o site oficial davam conta da vontade do retorno tanto dele quanto da família. Jesus e Santiago, filhos do colombiano e totalmente adaptados a Curitiba, também pesaram na decisão. Na hora de dormir, em Dubai, os dois sempre estavam vestidos com as cores do Atlético. "Todos ficaram muitos felizes pelo acerto e pela volta ao Atlético Paranaense. Todos gostaram muito, pois todos estavam com saudades. As crianças sentiram falta da escola, da cidade, da torcida. Estamos voltando para nossa segunda casa e estamos muito felizes".

Confira a entrevista completa de Ferreira no site oficial.

A negociação

O presidente do Conselho Deliberativo, Mário Celso Petraglia, garantiu que as quase 20 mil cadeiras já ocupadas da Arena pelo plano Sócio Furacão pesaram na decisão de renovar com o colombiano. "Abrimos mão de um novo empréstimo, que traria dividendos para o caixa atleticano, para trazer o Ferreira de volta. O que realmente me motivou? O clamor, o pedido, a ansiedade, o desejo da torcida que respondeu nosso apelo de associação ao Clube. Respondemos ao apelo, garantindo a permanência do jogador no Atlético Paranaense. Ferreira é considerado como âncora do grupo no meio de campo e assim será!", disse o dirigente também ao site oficial.

Ferreira tinha contrato com o Atlético até o fim de 2008. Na negociação desta tarde o colombiano renovou por mais dois anos com o Furacão.

Ídolo

Ferreira volta ao Atlético no momento em que a torcida exigia um ídolo em campo. Carente de Claiton e do colombiano, a massa rubro-negra tentou buscar no elenco nestes últimos quatro meses alguém para ovacionar das arquibancadas. Os gritos mais empolgados saíam para Netinho e Marcelo Ramos, mas a seqüência nada boa de resultados fez a chama apagar. Agora o combustível voltou. !O Ferreira é um ídolo da nação Rubro-Negra. Nós nos identificamos com ele dentro de campo, lugar que ele sabe administrar muito bem. Ferreira é um jogador que sempre foi relacionado como o melhor jogador atleticano e a notícia de sua volta nos deixa otimistas", disse Juliano Rodrigues, da Fanáticos, para a diretora de comunicação do Atlético Luciana Pombo.

Com o roteiro do fim da novela pronto, o torcedor ainda pode colaborar. Aliás, nunca é tarde para colaborar com o clube fazendo a associação no Espaço Sócio Furacão. O retorno do colombiano já é uma boa mostra de que vem coisa boa por aí.



Últimas Notícias

Opinião

Céu e inferno

Qual a semelhança entre Casemiro Mior, Flávio Lopes, Heriberto da Cunha, Ricardo Drubscky, Leandro Ávila e Fabiano Soares? E entre Geninho, Antonio Lopes, Paulo Cesar…