8 jun 2008 - 18h26

Goiás condena ineficiência ofensiva no primeiro tempo

Os jogadores do Goiás deixaram o gramado da Arena da Baixada neste domingo com a missão de explicar um revés por 5 a 0 para o Atlético. E escolheram como principal razão para isso a falta de eficiência de seu ataque durante o primeiro tempo.

"Nós tivemos chances para equilibrar o jogo, mas perdemos muitos gols. O Atlético soube definir quando teve as chances e começou a ter vantagem. Aí nós tivemos de sair e eles construíram a goleada", disse o meia Paulo Baier em entrevista coletiva.

O discurso do camisa 10 do Goiás resumiu as palavras da maioria do elenco do clube esmeraldino, que ainda não obteve um triunfo sequer no Campeonato Brasileiro. "Nós entramos de uma forma equilibrada e procuramos os resultados, mas falhamos no ataque. O Atlético soube aproveitar isso", analisou o goleiro Harlei.

Além da falta de eficiência no ataque, o Goiás usou os erros defensivos como justificativa para o revés deste domingo. "Nós tivemos muitos lances de falta de atenção, e isso não pode acontecer em um jogo tão equilibrado", lembrou o atacante Rinaldo. "Eles foram mais eficientes, mas nós erramos demais", completou.

Nas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro de 2008, o Goiás marcou apenas três gols – um do meia-atacante Anderson Aquino e dois de Paulo Baier. O time esmeraldino somou apenas três pontos e ocupa a penúltima posição, na zona de rebaixamento para a Série B.

"O Brasileiro ainda está no começo, mas sabemos que é preciso reagir. Não podemos esperar mais e precisamos acertar as coisas para sair dessa situação", finalizou o meia Felipe.



Últimas Notícias