3 maio 2009 - 17h40

Furacão é campeão!

O Atlético conquistou seu 22º título estadual na tarde deste domingo, ao vencer o Cianorte por 2 a 0 na Arena da Baixada. Os gols foram marcados por Wesley e Rafael Moura. O Furacão terminou o campeonato com a melhor campanha e recuperou o troféu depois de três anos.

O Atlético tomou a iniciativa e atacou o Cianorte desde o início do jogo. Porém, a vontade rubro-negra esbarrou na ansiedade e o time teve dificuldades para chegar ao gol. As melhores chances vieram em lances de bola parada. Aos 14 minutos, em cobrança de escanteio, o artilheiro Rafael Moura subiu livre, mas cabeceou para fora. O gol não saiu por muito pouco. Aos 21, o lance se repetiu e, desta vez, Rhodolfo cabeceou para fora.

O Cianorte abusou das faltas e parou o Atlético várias vezes. Tanto que com menos de vinte minutos de jogo três atletas já haviam sido advertidos com o cartão amarelo. Depois da pressão inicial atleticana, o Leão do Vale chegou a ameaçar em chutes de longa distância (Dill, aos 25, e Amaral, aos 30 minutos do primeiro).

Mas os lances cruciais da primeira etapa aconteceram aos 29 e aos 47 minutos. Primeiro, Wallyson invadiu a área e foi derrubado por Valdir. O árbitro Antonio Denival de Moraes não marcou o clamoroso pênalti. A Arena veio abaixo em indignação e o Moraes foi questionado por Geninho no intervalo sobre sua omissão.

O prejuízo só não foi maior porque Wesley fez o primeiro gol nos acréscimos. Ele fez boa jogada pelo lado esquerdo, cortou para o meio, cortou o zagueiro e arriscou o chute de fora da área. A bola quicou e entrou no canto direito do goleiro Marcelo, para alegria da torcida rubro-negra.

Gol do artilheiro e festa

Com o gol feito no final da primeira etapa, o Atlético entrou mais tranquilo no segundo tempo. Logo aos 3 minutos, depois de pressão ao Cianorte, Raul foi derrubado por Fabinho e sofreu pênalti.

O artilheiro Rafael Moura foi para a cobrança. Ele deu duas paradinhas antes de tocar no canto direito do goleiro Marcelo, marcando seu 14º gol no Campeonato Paranaense, confirmando a artilharia isolada da competição.

Aos 17 minutos, Wallyson aproveitou um rebote da zaga e bateu colocado, mas Marcelo fez a defesa. O Furacão insistia bastante, especialmente com o rápido Wallyson, atacando pelas duas pontes.

Aos 30 minutos, Rafael Moura tentou por cobertura e quase marcou um golaço, mas a bola passou por cima da trave. O Cianorte tentou responder, mas não foi ameaça.

A torcida começou a gritar "é campeão" aos 38 minutos. Daí para frente, foi só festa atleticana na Baixada. O time de melhor campanha, com maior número de pontos, de vitórias, de gols marcados, menor número de gols sofridos, artilheiro e de melhor média de público confirmou sua hegemonia estadual com a conquista do troféu.

Pode comemorar, torcedor atleticano. Esse título é seu!

%ficha=703%



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…