5 maio 2009 - 11h37

Colaboradores da Furacao.com repudiam a capa da Tribuna

A Furacao.com ouviu também alguns dos seus integrantes a respeito da capa do jornal Tribuna do Paraná do último dia 27 de abril. As opiniões foram unânimes de que a conduta do jornal em colocar em circulação a edição de segunda-feira, após o clássico Atletiba, foi uma afronta e um desrespeito com o torcedor atleticano, com o jogador Júlio César e principalmente com a instituição Clube Atlético Paranaense.

Acompanhe abaixo as opiniões de alguns dos nossos colaboradores:

"Não concordo em absoluto. A capa da tribuna (com letra minúscula mesmo, do mesmo tamanho do "jornal") externou a tremenda falta de pudor e respeito não só aos atleticanos como para toda a sociedade em geral". César Deitos Alves – administrador de empresas – colaborador da Furacao.com

"O jornalismo perde o sentido quando passa a ser utilizado como uma arma de humilhação, desmoralização e degradação humana. Infelizmente, a busca pelo lucro, em muitos casos, está ultrapassando os princípios éticos e morais da profissão. Mas vale lembrar que, apesar do sucesso comercial momentâneo, os profissionais e veículos envolvidos neste tipo de polêmica acabam perdendo a credibilidade e, conseqüentemente, o respeito do público.". Eduardo Betinardi – jornalista – conteúdo da Furacao.com

"Em uma frase: mau gosto. Uma apelação que só não surpreende porque parte de um veículo que faz das apelações (e não do conteúdo) a sua principal ferramenta para atrair leitores." Sérgio Surugi de Siqueira – doutor em fisiologia e professor – colunista da Furacao.com

"Discordo totalmente! Apoio a decisão do Atlético e do Júlio César em processar este jornal. Não pela questão financeira, mas pela questão ética, pela honra. Este jornal tem que se responsabilizar por esta atitude descabida.". Gustavo Rolin – bancário – conteúdo da Furacao.com

"Imagine uma jogadora de vôlei, sentada no chão, após uma queda, com as pernas abertas, exaurida do jogo. Bem em sua virilha aparece o número 8 e a manchete estampa: "Não resisti depois do 8º seguido". A referência seria a um rali de 8 pontos seguidos que haveria decretado a derrota. No entanto, quem vê a foto e lê a manchete pensa e, com toda razão, na ninfomania da atleta. Se isto não é degradante e humilhante, não sei mais então o que seria." Ruy Machado Filho – biólogo – colaborador da Furacao.com

"Achei que foi exagerada a maneira como foi colocada, mas também exagerada a crítica. Entretanto a justificativa da Tribuna somente piorou a situação, pois claramente quis ofender incisivamente não só o jogador em questão como a instituição Atlético Paranaense, como se uma derrota para o maior rival, ainda que não lhe valha o título, fosse à humilhação suprema que nos faça ficar de quatro. De mau gosto a publicação e de péssima análise a justificativa. Perderam uma grande oportunidade de se desculpar e mostrar que pretendem fazer um jornalismo sério." Juarez Villela Filho – funcionário público – colunista da Furacao.com

"Discordo totalmente, achei apelativa e grosseira.". Luiz Souza – servidor público – colaborador da Furacao.com

"Não concordo com a infeliz capa da Tribuna do Paraná no dia seguinte a nossa derrota. Esta sim, terrível e lamentável, mas não justifica um jornal se utilizar disso para estampar foto e manchete desrespeitosas como esta. Feriu com a ética, o profissionalismo, faltou com respeito aos milhões de torcedores rubro-negros pelo mundo. Acredito que brincadeiras e gozações devem se restringir aos torcedores, e jamais a um jornal que hoje representa o que tem de mais medíocre no jornalismo paranaense." Monique Silva – jornalista – conteúdo da Furacao.com

"O conteúdo da capa da última segunda-feira da Tribuna do Paraná é ofensivo. É ofensivo ao Júlio César, aos demais jogadores do clube, à instituição Atlético e a todos os torcedores atleticanos. Existe um limite entre a irreverência, a brincadeira (sadia), a polêmica, o sensacionalismo, itens comuns na Tribuna do Paraná, e o ridículo, o mau gosto, a provocação desnecessária, a ofensa. Essa capa é uma ofensa a todos os atleticanos, ao Clube Atlético Paranaense.". Patrícia Bahr – jornalista – editora/colunista da Furacao.com

"A capa da Tribuna foi, acima de tudo, de muito mau gosto. Acho até discutível se excedeu ou não os limites da rivalidade respeitosa, mas a conotação sexual utilizada foi de profundo mau gosto, além de desnecessária. Da minha parte, também achei que transbordou os limites da ética, e, ao tratar de forma desrespeitosa o conteúdo da notícia (no caso, o jogador e o clube), descumpriu preceitos expressos da Lei de Imprensa." Ricardo Campelo – advogado – colunista da Furacao.com

"Analisando como torcedor achei a capa extremamente ofensiva tanto para com o jogador, como para a torcida, e para o clube. Analisando como jornalista, achei a capa extremamente pesada, não tanto pela foto (que nada mais é que um momento do jogo), mas muito pela disposição do título. Sem necessidade, poderia ter sido realizada de outra forma." Rodrigo Abud – jornalista – colunista da Furacao.com

"A capa comete vários erros grotescos. Coloca em segundo plano dois fatos importantes: a vitória do Coritiba e o fato do jogo ter sido um grande espetáculo, sem violência dentro de campo e com grandes lances. A montagem dá a impressão que o único fato importante do dia foi uma suposta queda humilhante do Atlético. Quem viu o jogo sabe que não foi assim. A partida foi emocionante e, quando estava 2 a 2, o Atlético teve sua vitória tolhida por um erro de arbitragem. O Coxa fez uma grande partida. Merecia a vitória e uma capa festiva, não uma imagem pobre, com termos ofensivos. A capa da Tribuna incentiva o que há de pior no futebol: a rivalidade infantil entre torcedores de baixo nível cultural. Portanto, incita o desrespeito e a violência."Silvio Rauth Filho – jornalista – colunista da Furacao.com

"Não há como condenar a Tribuna por um ato desses. Até porque não poderia se esperar outra coisa de um jornal tão baixo, tão fraco de conteúdo e, sobretudo, tão coxa! Imaginem a família do jogador Júlio César, imaginem os danos morais causados a este profissional, independentemente à qualidade técnica do jogador. Imaginem, vocês, um adolescente, 12, 13 anos, vendo uma imagem deste nível, na capa de um jornal que comprara quando queria informações do Rubro-Negro, antes de entrar em sala de aula. Enfim, faltou ética, faltou profissionalismo à Tribuna, faltou hombridade a seu diretor. E que todos juntos, façam como grandes equipes, como o Liverpool (ao ter sua imagem denegrida), e boicote este mero jornal alviverde." Walter Rodrigues – professor – conteúdo da Furacao.com

"Discordo totalmente da atitude da Tribuna ao divulgar uma capa como aquela. É um desrespeito total com a instituição Clube Atlético Paranaense. Condenaria o fato mesmo que tivesse acontecido não conosco, mas com um de nossos rivais. A imprensa deveria ter o compromisso com a verdade, não ficar criando sensacionalismo barato com o intuito de vender mais tiragens do jornal." Wellington Carvalho – estudante – colaborador da Furacao.com

"A capa é de extremo mau gosto e não foi só vista com reprovação por atleticanos como por muitas pessoas que sequer torcem pra um dos dois times. O argumento de que "se fosse o contrário, os atleticanos estariam rindo" também não justifica tal capa, pois é óbvio que os atleticanos estariam rindo com a situação contrária, mas isso não tiraria o direito dos verdes de ficarem enfurecidos como nós estamos. Fazendo uma analogia com os jornais do "eixão", que estão sempre menosprezando as equipes daqui: lógico que é cômodo pra quem torce pros times do Rio e de São Paulo se esbaldarem com o menosprezo ao futebol do resto do Brasil, mas isso não quer dizer que a atitude dos jornalistas de lá sejam louváveis. Fazem pouco caso e nos humilham pra vender mais. E foi exatamente isso que a tribuna fez com o Atlético, lamentavelmente." Wellington Pereira – estudante – colaborador da Furacao.com



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…