29 jul 2009 - 23h03

Mais um tapa na cara

O Atlético foi derrotado mais uma vez neste Campeonato Brasileiro. Dessa vez o algoz foi o Goiás, que venceu o Furacão por 3 a 0, no Serra Dourada. Foi a quarta partida consecutiva sem vitória do Atlético.

O técnico Waldemar Lemos optou por começar o jogo novamente atuando no esquema 3-5-2, com dois volantes defensivos. Como era previsto por escalar um time tão cauteloso, o Goiás começou a partida com o domínio total das ações. E não demorou muito para abrir o placar. Aos 6 minutos, Iarley recebeu em posição duvidosa e marcou o primeiro gol esmeraldino. E aos 12 minutos de jogo, após cobrança de falta, Amaral cabeceou no ângulo de Galatto para aumentar o placar no Serra Dourada. Após o segundo gol, o Goiás passou a administrar o resultado, já que o Furacão não ameaçou o goleiro Harley.

Mesmo com o resultado adverso ao final da primeira etapa, o técnico Waldemar Lemos não realizou nenhuma alteração na volta para o segundo tempo. Apenas aos 7 minutos da etapa complementar, o técnico rubro-negro fez duas alterações: Patrick e Wesley substituíram Zé Antonio e Wallyson. Wesley buscou dar uma maior movimentação o Furacão, porém o resto do time não demonstrava ambição na partida. A falta de empenho resultou em mais um castigo aos 20 minutos. O time atleticano permitiu que Léo Lima avançasse tranquilamente pelo meio. O camisa 11 do Goiás acertou um belo chute e marcou o terceiro gol goiano. Com um jogador a menos após a expulsão de Rafael Santos e com Manoel no lugar de Raul, o Furacão permaneceu inerte na partida e o resultado não poderia ser outro senão mais uma derrota no Campeonato Brasileiro.

O Furacão volta a campo no próximo domingo, contra o Fluminense. A partida será no Estádio do Café, em Londrina, pois o Atlético cumprirá a pena de um mando de jogo pelas bombas arremessadas no Atletiba.

%ficha=719%



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…