5 ago 2009 - 21h32

Atlético vence o Cruzeiro no Mineirão

O Atlético venceu o Cruzeiro por 2 a 0 no Estádio do Mineirão na noite desta quarta-feira, com gols de Marcinho e Pimba, ambos no segundo tempo. Foi a segunda vitória consecutiva do Furacão no Campeonato Brasileiro. Com isso, o time sobe na tabela e deixa a zona de rebaixamento. O jogo marcou a estreia do técnico Antonio Lopes, contratado no último sábado.

O primeiro tempo começou equilibrado, com o Atlético tentando surpreender o Cruzeiro, chegando duas vezes com perigo no ataque, nos primeiros 15 minutos. Dois minutos depois, no entanto, a torcida celeste comemorou muito a expulsão do zagueiro Bruno Costa, que levou o segundo amarelo. Os atleticanos reclamaram da marcação da arbitragem.

Acostumado a jogar em desvantagem numérica, o Cruzeiro bem que tentou, mas pouco ameaçou o gol defendido por Galatto. Adilson Batista aproveitou que teria de substituir o lateral-direita improvisado Elicarlos, por causa de uma entorse no tornozelo direito, para colocar o atacante Soares. No Atlético, Antônio Lopes colocou o zagueiro Manoel na vaga de Wesley.

O Furacão se fechou na defesa, enquanto o Cruzeiro tinha a posse de bola, mas não conseguia penetrar na área adversária. Restavam as tentativas de fora da área, mas aí faltava pontaria aos cruzeirenses, que finalizaram sete vezes no primeiro tempo e erraram o alvo em seis. No final da primeira etapa, Bernardo cometeu falta em Rhodolfo e foi expulso.

Para o segundo tempo, os dois times voltaram com mudanças. No Cruzeiro, Diego Renan substituiu com Athirson, enquanto Patrick entrou na vaga de Wallyson no time visitante. E o gol do Atlético não demorou a sair. Aos 4, Paulo Baier cruzou e Marcinho tocou, a bola bateu em Fábio e entrou.

Depois de sofrer o gol, o Cruzeiro se abateu em campo e nas cadeiras, onde a torcida se dividia. Alguns queriam continuar incentivando a equipe, enquanto outros vaiavam. Aos 13, Fabrício cruzou na segunda trave, Marquinhos Paraná apareceu feito um foguete para bater de primeira, mas o goleiro defendeu de forma espetacular. No rebote, Soares isolou da linha da pequena área.

Aos 25, Kléber, que já tinha amarelo, levou o segundo e foi expulso, deixando o seu time com nove jogadores em campo. A partir daí, o Atlético se preocupou apenas em administrar o placar e aproveitar contra-ataques. Aos 35, Pimba quase fez um golaço. Ele recebeu na área, tentou encobrir Fábio, mas o goleiro voltou a tempo de mandar para escanteio.

Mas o primeiro gol de Pimba pelo profissional tinha de sair. Aos 43, ele recebeu novamente na esquerda, entortou Marquinhos Paraná e fechou o caixão do Cruzeiro.

Fonte: UOL Esportes e GloboEsporte.com, com adaptações

%ficha=721%



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…