29 ago 2009 - 20h22

15 minutos de puros Aflitos

O Atlético foi derrotado pelo Náutico, em Pernambuco, por 3 a 0. Os três gols da equipe nordestina, comandada pelo ex-técnico do Furacão, Geninho, foram marcados no primeiro tempo, por Carlinhos Bala, Michel e Derley. Os resultados da rodada até o momento aproximam o Atlético da zona do rebaixamento – agora, são três pontos de vantagem.

Sem o volante Valencia e o meia Paulo Baier, suspensos, o técnico Antônio Lopes colocou o Furacão em campo com o volante Renan Foguinho e o atacante Alex Mineiro. Mesmo modificado, o Atlético teve as melhores chances na primeira meia hora de jogo. Aos 24 minutos, Manoel cabeceou após cobrança de escanteio e Gledson fez boa defesa. Cinco minutos mais tarde, a melhor chance até então: depois de jogada de Wesley pela esquerda, Márcio Azevedo tentou o chute e a bola sobrou para Alex Mineiro; o atacante chutou para o gol sem goleiro, mas o zagueiro Nilson tirou a bola que se encaminhava para o gol.

Quando a torcida atleticana se animava com a possibilidade de sair na frente, o jogo mudou radicalmente. Aos 32, Carlinhos Bala acertou o ângulo esquerdo de Galatto em chute de fora da área e abriu o placar; cinco minutos mais tarde, a zaga do Furacão não afastou cruzamento de escanteio e a bola sobrou para Michel, ex-Atlético, ampliar; e quando o jogo se encaminhava para o intervalo, aos 48 minutos, Derley arrancou, passou por Chico, Rafael Miranda e Nei antes de chutar cruzado para marcar. Fim de primeiro tempo e 3 a 0 para o Náutico no placar.

O Atlético voltou com o mesmo time para a segunda etapa, mas não conseguiu repetir o domínio de posse de bola e de jogo que teve nos primeiros trinta minutos. Antônio Lopes mudou o time e colocou Alex Sandro, Raul e Zulu nos lugares de Márcio Azevedo, Wesley e Alex Mineiro. O Furacão tentou o ataque, mas ao mesmo tempo que não conseguia criar boas jogadas, dava espaço para o Náutico tentar o contra-ataque. Chances perigosas, só no final da partida: na melhor delas, aos 39 minutos, Marcinho bateu falta de longe, o goleiro espalmou e Walysson tentou – mas a zaga mandou para escanteio.

O Furacão volta a campo na quarta-feira, em Curitiba, contra o Botafogo – pela Copa Sul-Americana. O próximo desafio no Campeonato Brasileiro também é em casa, no próximo domingo, contra o Flamengo.

%ficha=726%



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…