27 nov 2009 - 23h40

Bruno Costa: “A torcida na Arena sempre faz a diferença”

O pensamento é um só: vencer. E em busca deste objetivo, o Atlético vem trabalhando forte para encarar o Botafogo, domingo, na Arena da Baixada. Uma vitória afasta definitivamente qualquer risco de rebaixamento para o Furacão. E por jogar em casa, com o apoio da torcida, todos os Rubro-Negros estão concentrados, unindo forças para ajudar o Atlético vencer.

Um dos jovens jogadores do elenco atleticano, o zagueiro Bruno Costa terá a difícil missão de colaborar para que o sistema defensivo não sofra gols dos botafoguenses. Em entrevista exclusiva a Furacao.com, ele garante que, apesar de muitos atletas jovens estarem em campo com a responsabilidade de salvar o time do perigo de rebaixamento, o clima é de tranquilidade, com a consciência de que o Atlético só depende de si para sair dessa incômoda situação.

Num jogo com ares de decisão, mais do que nunca o apoio da torcida será fundamental. E Bruno Cosa dá o seu recado: “A torcida na Arena sempre faz a diferença. A pressão é grande ali e com o apoio o tempo todo isso vai nos incentivar mais ainda.”

Confira a entrevista com o jovem zagueiro atleticano:

O Alessandro, lateral do Botafogo, afirmou o seguinte: “Quando o Atlético tem jogo decisivo lá costuma ir no embalo da torcida. No tempo que vivi ali dentro sei que quando tem o apoio da torcida é difícil ganhar deles. Mas a arma para o adversário é que a torcida não tem muita paciência. Quando se começa o jogo e o time não vai bem, a torcida vai contra o jogador. Na minha época, o elenco tinha bastante experiência e sabia lidar com a pressão. Hoje tem três ou quatro experientes e o resto é tudo garoto. Pode atrapalhar um pouco e a gente tem que tirar proveito disso”. Você concorda? Como fazer para não se abalar com a pressão, mesmo sendo garoto?
A equipe realmente tem alguns garotos, mas eu não acredito que isso vá atrapalhar o time. A equipe vem se comportando bem, e como ele disse, a torcida vai ser um fator importante e com o apoio iremos em busca do resultado.

Você está no Atlético faz muito tempo. Mesmo estando nas categorias de base, com certeza vem acompanhando as campanhas do Furacão nos últimos anos. Mais uma vez o clube chega ao final do ano em uma situação desconfortável. Pela maior identificação que têm o clube, você acredita que os atletas das categorias de base podem fazer a diferença nesta reta final?
Esta não é a situação que queríamos estar no neste momento, mas isso não vem ao caso agora. Temos que lutar e brigar bastante para tirarmos o clube dessa situação e isso não vai depender apenas dos garotos, mas de toda a equipe, que é muito forte. O fator grupo pode sim fazer a diferença.

Tão importante quanto fazer gols para vencer no domingo, o Atlético também precisa não sofrer gols do Botafogo. De que forma vocês do sistema defensivo estão trabalhando e conversando para ajudar o time a não sofrer gols no domingo?
Nós estamos trabalhando forte. Temos que marcar forte a equipe deles e não dar espaços, porque sabemos que o Botafogo tem ótimos atacantes.

Como você recebeu a iniciativa do “Agenda Positiva” criada pelo clube? Que tipo de motivação especial você está usando para esta partida?
Achei importante… é sempre bom viver uma semana positiva, somente com coisas que possam somar nesse momento e nada que possa nos atrapalhar. Assim poderemos nos concentrar ao máximo na partida de domingo.

Os jogadores mais experientes, como Alex Mineiro, Paulo Baier, Claiton Marcinho, estão falando com vocês sobre a importância deste jogo e como fazer os mais jovens não se abalarem num momento de pressão como este?
Jogadores como esses já passam bastante experiência para nós, até mesmo antes de o time estar nesta situação. Falam para mantermos a calma e jogar, somente isso. Trabalhar bem durante a semana para que no domingo possa acontecer o resultado que esperamos.

Vocês têm consciência de que este é o jogo mais importante para o Atlético no ano?
Sim, temos sim. Este é um jogo muito importante. Se vencermos dependeremos apenas de nossas forças para nos livrarmos do rebaixamento. Todos tem essa consciência.

De que forma a torcida pode ser um diferencial para o Atlético nesta partida decisiva?
A torcida na Arena sempre faz a diferença. A pressão é grande ali e com o apoio o tempo todo isso vai nos incentivar mais ainda. Já estamos muito motivados, pois em todos os jogos precisa ser assim…O nosso torcedor pode ser a diferença, em harmonia junto com a nossa equipe.



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…