22 jan 2010 - 12h31

Atacante Pedrão, ex-Barueri, pode ser mais um reforço

O atacante Pedrão, ex-Barueri e atualmente no Al-Shabab dos Emirados Árabes Unidos, pode ser mais um reforço desembarcando no CT do Caju. Pelo menos é o que o próprio jogador admitiu ao jornal Gazeta do Povo, ao comentar sobre sua transferência para o Rubro-Negro.

“Graças a Deus, sempre fiz gol. Se eu for para o Atlético, eu quero fazer mais. O que sempre assustou os outros clubes era que no Barueri meu salário não era tão baixo. Vim para os Emirados Árabes por causa do dinheiro, mas tenho saudades do Brasil. O pessoal se assusta pela idade, mas o que importa é o que o jogador faz dentro de campo”, contou Pedrão, que tem 31 anos.

Pela equipe árabe, para onde se transferiu em junho do ano passado, Pedrão marcou 13 gols em menos de 20 partidas disputadas. Natural de Jaboticabal, interior de São Paulo, o atacante ficou conhecido por fazer 126 gols pelo Barueri, sendo o maior artilheiro da história do clube.

Ao ser perguntado pelo jornal a respeito do técnico Antônio Lopes, o possível reforço atleticano se mostrou empolgado. “As informações que eu tenho do Lopes é que ele é muito gente boa. Clube grande tem que ter muitos jogadores para a disputa ficar saudável. A concorrência tem que ser grande mesmo”, comentou.

Carreira

Pedrão começou a atuar no futebol profissional aos 19 anos pela equipe de Jaboticabal, sua cidade natal. Depois, também atuou por equipes como Botafogo-SP, São Raimundo, Taquaritinga e Sertãozinho. O atacante ainda teve uma breve passagem pelo futebol da Tunísia, que durou um pouco mais de um mês, e pela Portuguesa. Ele chegou ao Canindé por empréstimo em junho de 2006 e não conseguiu se firmar na equipe rubro-verde, retornando para o clube do interior poucos meses depois.

Christiano = Pedrão?

Christiano Florêncio da Silva, apelido Pedrão. Na verdade, o centroavante ficou conhecido assim graças à união de sua forma de jogo com sua antiga profissão: distribuidor de gás.

Quando ainda era amador, Pedrão vendia botijões de gás em Jaboticabal, representando um distribuidora chamada “Pedrão”. E quando entrava em campo, as pessoas o reconheciam pelo seu ofício.

Como se destacava por sua velocidade, todos os outros jogadores começaram a chamá-lo de Pedrão, o homem do gás. Depois disso, ele nunca mais quis alterar o codinome.

Twitter

O jornalista paulista Rica Perrone, em seu Twitter, já deu praticamente como certa a ida de Pedrão para o Atlético. Na mensagem mais recente publicada no microblogging, ele afirma: “Pedrão, ex-Barueri, está mudando de Atletico. Ia pro Mineiro, mas agora está mais perto do Paranaense”.

Com informações do portal UOL



Últimas Notícias

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…