23 jan 2010 - 22h20

Agora sim, Furacão!

Enfim o Atlético “estreou” no Campeonato Paranaense. Apesar de o jogo contra o Serrano ter valido pela terceira rodada, parece que só agora o Furacão voltou das férias. Na noite deste sábado, o Rubro-Negro conseguiu espantar a imagem negativa dos dois primeiros jogos do ano e varreu o Serrano na Arena da Baixada, aplicando uma sonora goleada de 8 a 0 e conquistando a primeira vitória em 2010.

Com três alterações em relação ao time que perdeu para o Operário de Ponta Grossa na rodada anterior (Bruno Mineiro, Valencia e Marcelo entraram nos lugares de Patrick, Renan e Raul), o Atlético demonstrou mais vontade diante de um frágil Serrano e abriu o placar logo aos cinco minutos. Em cobrança de falta pela direita, Netinho ergueu na área e Alan Bahia deu uma “casquinha” na bola, tirando do alcance do goleiro Val. Furacão 1 a 0.

Aos 10 minutos, Netinho cruzou da direita e Alan Bahia cabeceou por cima. Aos 23, o volante fez grande jogada, invadiu a área e bateu de esquerda, rente à trave direita.

Dando mostras de uma boa sintonia, a dupla – coincidentemente com a maior responsabilidade de substituir Paulo Baier – voltou a brilhar aos 24 minutos. Em mais um cobrança de falta, Netinho ergueu na área com perfeição e Alan Bahia cabeceou firme no canto direito do goleiro do Serrano.

O time de Prudentópolis, atordoado com o segundo gol, não conseguia passar do meio de campo. Com a facilidade encontrada e o bom toque de bola, o Atlético chegou ao terceiro gol aos 30 minutos. Bruno Mineiro recebeu passe de Márcio Azevedo e devolveu de letra. O lateral-esquerda avançou em diagonal, puxou a bola para o pé-direito e chutou forte, no meio do gol.

Antes de ir para o vestiário, o Atlético ainda marcou o quarto gol. Bruno Mineiro roubou a bola do zagueiro Índio e ficou cara a cara com o goleiro. Com tranquilidade, o camisa 11 tocou na saída de Val, e fez seu primeiro gol com a camisa rubro-negra.

Quatro vira, oito ganha

Com a vantagem tranquila no placar, o técnico Antônio Lopes sacou o atacante Wallyson no intervalo e promoveu a entrada do lateral-direita Gerônimo. Marcelo, que jogou como ala-direita na primeira etapa, passou a fazer a dupla de ataque com Bruno Mineiro.

Sem diminuir o ritmo, o Atlético continuou tocando bem a bola. Contando com a boa movimentação de Bruno Mineiro, o quinto gol não demorou a sair. Aos 11 minutos, o atacante achou Márcio Azevedo livre na área e o lateral sofreu pênalti. A torcida gritou o nome de Alan Bahia, mas o volante cedeu a chance para Netinho cobrar e ele não desperdiçou. Bola num lado e goleiro no outro. Furacão 5 a 0.

A torcida, que já fazia a festa com a goleada, viu uma pintura de gol aos 20 minutos. O atacante Marcelo partiu em velocidade do meio de campo, deixando três marcadores para trás e com categoria tocou no canto esquerdo de Val, que mais uma vez nada pode fazer. Um golaço!

Aos 26 minutos, Netinho voltou a ser decisivo e cobrou escanteio na cabeça de Bruno Mineiro. O atacante raspou de cabeça e contou com a sorte. A bola desviou no zagueiro do Serrano e morreu no fundo da rede. Não perca as contas: Atlético 7 a 0.

O último gol da noite veio com o atacante Bruno Furlan, que havia acabado de entrar. Ele recebeu livre na intermediária, avançou e soltou uma bomba de canhota no ângulo. Sem conseguir produzir qualquer lance de perigo, o Serrano ainda teve o meia Rocha expulso, após falta por trás em Bruno Mineiro aos 38 minutos.

%ficha=747%



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…