7 mar 2010 - 21h27

Atletiba termina empatado e supermando fica distante

Nem o apoio irrestrito da torcida atleticana foi o suficiente para o Furacão sair vitorioso de campo neste domingo, quando duelou com o Coritiba, na Arena da Baixada. O placar ficou igualado em 1 a 1 entre as equipes, que marcaram com Manoel e Marcos Aurélio, um em cada tempo de jogo. O resultado manteve o Rubro-Negro na segunda colocação, agora com 22 pontos em 11 jogos, sendo seis vitórias, quatro empates e uma derrota. O supermando ficou distante. Agora, depende de dois tropeços do adversário.

A primeira etapa começou bastante equilibrada entre as equipes na Arena da Baixada, com predomínio alviverde nos dez primeiros minutos de jogo. O Atlético só chegou aos 11 minutos, quando a bola sobrou para Bruno Mineiro. O atacante chutou de esquerda, mas a bola saiu sem força para defesa tranquila do goleiro Edson Bastos. Já o Coritiba respondeu aos 16 com Fabinho Capixaba, que arriscou de longe e a bola passou perto do gol de Neto.

Apostando na troca rápida de passes, o Coritiba chegou com perigo em várias oportunidades. Aos 21 minutos, Manoel cortou mal e a bola sobrou para Marcos Aurélio, que chutou forte e Neto defendeu. Depois, aos 29, o mesmo atacante arriscou novo arremate, após jogada de Rafinha. Em seguida, Neto fez a defesa mais importante do primeiro tempo. Marcos Aurélio cobrou falta e o chute foi certeiro, exigindo outra linda defesa do arqueiro atleticano, que jogou a bola para escanteio. Na sequência, Jéci tentou o cabeceio e a bola beliscou o travessão, assustando a torcida rubro-negra.

Mesmo com as constantes investidas alviverdes, quem abriu o placar foi o Atlético. Depois de errar a saída de bola, Edson Bastos ofereceu escanteio para os rubro-negros. O relógio sinalizava 36 minutos quando Netinho fez a cobrança e a dupla Fabinho Capixaba e Marcos Paulo assistiram à cabeçada certeira do zagueiro Manoel no canto esquerdo do goleiro alviverde. Alívio para a torcida e muita festa nas arquibancadas!

Maestro de volta e igualdade no placar

Para a etapa final, o técnico Antonio Lopes promoveu duas alterações no Furacão. Netinho deu lugar à Paulo Baier, que voltou ao time após dois meses afastado, e Javier Toledo foi substituído por Wallyson. O relógio já marcava oito minutos quando o técnico Ney Franco fez a primeira substituição no Coritiba, com Ariel Nahuelpan entrando no lugar de Renatinho, que saiu contundido da partida.

O Atlético chegou pela primeira vez aos 10 minutos, quando Wallyson lançou Bruno Mineiro, que bateu forte de primeira, mas a bola saiu sem direção. Outra oportunidade surgiu apenas aos 23, quando Wallyson se livrou da marcação dos adversários e acabou chutando fraco para o gol. Já o Coritiba respondeu aos 28, quando Rafinha cruzou da direita e Bill cabeceia com perigo, à direita de Neto. Porém, o tiro certeiro dos alviverdes veio aos 32, quando Marcos Aurélio cobrou falta com categoria e igualou o placar na Arena da Baixada.

Abatido pelo gol, o Atlético fez a terceira e última substituição no jogo, entrando Patrick no lugar de Bruno Mineiro. E só voltou a chegar com perigo aos 43 minutos, quando Alan Bahia cruzou e Paulo Baier arriscou de cabeça, e depois já nos acréscimos, quando Gerônimo cruzou na área e ninguém aproveitou a oportunidade. Nada que alterasse o placar, que ficou mesmo igualado no 342º Atletiba.

%ficha=757%



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…