28 dez 2010 - 8h51

Candidato à camisa 9 do Furacão em 2011

Henan foi um dos primeiros reforços do Furacão para 2011. O jogador chegou ao Rubro-Negro no início do mês, depois de passar por União Barbarense, Lugano (Suíça), Bragantino e SEV Hortolândia. O último clube dele tinha sido o Red Bull, do interior paulista.

Em entrevista, por e-mail, ao site Furacao.com, o jogador de 23 anos falou sobre reforçar um dos setores mais criticados durante 2010 e sobre os “concorrentes” pela camisa 9. Ele também comentou sobre a passagem pela Europa e os sonhos que ainda pretende realizar na carreira.

Qual foi a sua primeira impressão sobre o Atlético? O que você já conhecia sobre o clube e o que mais te chamou a atenção?
Minha primeira impressão sobre o Atlético foi muito boa, fui muito bem recebido e já me senti em casa. Bom, não conheço muito sobre o Atlético, mas sempre ouvi falar muito bem e, quando cheguei no CT do Caju, vi que tudo o que eu tinha ouvido falar era verdade e que a estrutura do Atlético realmente era diferenciada.

Você chega para reforçar o setor mais criticado durante o ano de 2010. O time terminou o Campeonato Brasileiro em quinto, mas teve apenas o 13° melhor ataque. Está preparado para uma pressão mais forte por parte da torcida?
É, realmente o setor ofensivo do Atlético teve muita dificuldade nesse ano e sei que eu e meus companheiros de ataque teremos uma responsabilidade muito grande e que vou ser sempre cobrado pra fazer gols. Sempre vai ter uma certa pressão da parte da torcida em ver gols, mas espero suprir as expectativas e ajudar muito a equipe.

O Atlético deve começar 2011 com sete atacantes: Bruno Mineiro, Guerrón, Marcelo, Nieto, Thiago Santos, você e agora o Lucas. Sete candidatos e duas vagas. Conhece esses jogadores? Qual o teu diferencial?
Bom, meus companheiros de ataque conheço de nome e de ver jogar, mas sei que será uma disputa sadia pelas vagas no ataque e espero que, aos poucos, eu possa ganhar meu espaço e ajudar meus companheiros da melhor maneira possível. Meu diferencial vai ser a vontade de permanecer no Atlético porque, pra mim, é a chance da minha vida e espero agarrá-la da melhor maneira possível.

Você já trabalhou com algum jogador do atual grupo do Atlético? Ou já enfrentou algum deles?
Não, ainda não trabalhei com nenhum deles e nem joguei contra.

Você já jogou na Suíça. Pensa em voltar para a Europa logo ou prefere fazer seu nome aqui no Brasil primeiro? Por quê?
Já tive uma passagem pelo futebol Europeu e, pra mim e creio que para todo jogador, é um sonho jogar na Europa. Espero que um dia eu possa voltar mas, se possível, em um grande clube. No momento, só penso em uma coisa: em me dedicar ao Atlético porque, pra mim, é um sonho sendo realizado e uma chance de ouro. Então, primeiro espero fazer grandes coisas aqui no Atlético. Aí, depois, quem sabe voltar para a Europa.

Qual o teu maior sonho na carreira? E o teu maior ídolo?
Uns dos meu maiores sonhos na carreira era chegar a um grande time e a Seleção Brasileira. Um sonho, graças a Deus, já alcancei, que é estar no Atlético. Então, agora espero continuar trabalhando e crescendo pra que, quem sabe um dia, eu possa chegar à Seleção Brasileira. Sei que é difícil porque no Brasil tem muitos jogadores de qualidade, mas creio que não é impossível chegar lá. Então vou continuar sonhando… Meus ídolos são Ronaldo (Corinthians) e Ibrahimovic (Milan).

Quer mandar uma mensagem para o torcedor atleticano? O que ele pode esperar de você e dos outros jogadores em 2011?
E pra torcida do Atlético, espero que 2011 seja um ano de muitas vitórias e conquistas. E tenham certeza que empenho e luta da minha parte e também da parte dos meu companheiros não vai faltar, porque creio eu que nosso maior dever é honrar a camisa do Atlético e fazer a torcida feliz.



Últimas Notícias

Notícias

Valeu, menino Rony!

Os olhos marejados não me deixavam apreciar o momento. A explosão em uma das maiores conquistas que já vivi, me faziam apenas ouvir um nome:…