9 jul 2012 - 0h03

Confira a análise tática do Ipatinga

Nesta terça-feira (10), o Atlético voltará a campo diante do Ipatinga, em jogo atrasado da 2ª rodada da Série B. A partida acontecerá no Estádio Gigante de Itiberê, casa rubro-negra para o restante do ano.

Atlético e Ipatinga não vivem um bom momento no Brasileirão. Os mineiros vem de seis derrotas consecutivas (Vitória, Avaí, Boa Esporte, Criciúma, Ceará e Guarani), mas apresentaram um bom futebol apenas diante de Avaí e Criciúma. Já o Furacão vem de cinco partidas sem vitória e apresentou um bom futebol somente no segundo tempo da partida contra o América-MG, no último sábado. Sendo assim, a tendência é a de que Jorginho coloque em campo a formação que jogou a etapa final de partida no Independência.

Mazola Junior deverá manter a mesma formação tática, o 4-5-1, e também a mesma base da equipe que atuou diante do Guarani no Brinco de Ouro. O único desfalque será Wellington Bruno, expulso em Campinas, que deverá ceder lugar a Márcio Diogo. Já o zagueiro Azevedo deverá retornar após cumprir a suspensão automática, com Max Carrasco deixando o time. Caso Mazola queira alterar a formação, poderá jogar no 4-4-2, deixando Márcio Diogo no banco e colocando Laécio no jogo.

E a situação para os mineiros não é nada boa. Depois de não conseguir o acesso na 2ª divisão do Campeonato Mineiro, o Ipatinga sempre vinha jogando com improvisações no time. No jogo contra o Guarani, Mazola Junior colocou três laterais-direitas em campo. O primeiro foi Neno, que fez a função de lateral-direita, depois Chiquinho jogou improvisado no setor e Ruy atuou no meio-campo.

Mazola deverá manter o 4-5-1 e, assim, o time titular deverá ser: Bruno Pianissolla; Neno, Pablo, Pedrão e Chiquinho; Max Carrasco, Vinicius Kiss, Leanderson, Ruy e Marcio Diogo e Eliandro.

No Atlético, Jorginho deverá manter o time que jogou até os 40 minutos do segundo tempo no Estádio Independência, no esquema 3-4-3. O time titular deverá estar assim escalado: Weverton; Manoel, Luis Alberto e Cleberson; Gabriel Marques, Deivid, Bruno Costa (Renan Foguinho) e Paulo Baier; Ricardinho, Tiago Adan e Marcelo. Jorginho também poderá recuar Gabriel Marques e jogar no 4-3-3, mas para jogar nesta formação, Cleberson ou Luis Alberto irão para o banco. Além disso, Bruno Costa também pode ser recuado para Renan Foguinho completar a meia cancha.

O principal trunfo do Ipatinga é a jogada de velocidade usando Leandro Brasilia e Eliandro. Para uma maior tranquilidade para a zaga rubro-negra, os dois principais artilheiros do Ipatinga na temporada não estarão em campo. Um é o meia Wellington Bruno, que cumprirá a suspensão automática; outro trata-se do experiente atacante Thiago Pereira, que tem ficado no banco de reservas.

Para o Rubro-Negro, as jogadas deverão acontecer pelas laterais, principalmente pela direita, pois o lateral-esquerda do Ipatinga é Chiquinho, que joga improvisado e tenta apoiar bastante. Com isso, Gabriel Marques terá muito espaço para atuar e fazer boas jogadas, além do ataque rubro-negro ficar sempre com um atacante livre, caso Jorginho escale o time no 3-4-3 ou 4-3-3, o que poderá ser muito vantajoso para a equipe rubro-negra.

Reportagem: Maurício Matsueda



Últimas Notícias