9 jul 2012 - 15h45

Furacão negocia pacote de reforços

O péssimo início na Série B do Campeonato Brasileiro parece ter servido para abrir o cofre da diretoria atleticana. Além das últimas contratações, a jornalista Nadja Mauad comentou em seu blog que o clube tem interesse em mais alguns atletas.

Além de Derley, estariam na mira do Furacão o zagueiro Renato Chaves, que atua na Portuguesa, o lateral-esquerda Uendel, da Ponte Preta e Elias, meia do Atlético Goianiense.

Elias já esteve perto de vestir a camisa rubro-negra no início de 2010, mas o clube não conseguiu chegar a um acordo salarial com o atleta. Recentemente foi dispensado do clube goiano.

Renato Chaves trabalhou com o treinador Jorginho na Portuguesa, no ano passado.

Elias

Elias Ribeiro de Oliveira nasceu no dia 02 de setembro de 1983 em Santa Rita do Sapucaí (MG). Tem 1,81m , 76 kg e é canhoto. Começou sua carreira nas divisões de base do São Paulo, mas foi dispensado. Profissionalizou-se no Bahia.

Durante cinco anos atuou pela equipe de Salvador, saindo por empréstimo para o Vasco da Gama. Permaneceu no futebol carioca, mas dessa vez negociado com o Fluminense.

Na equipe das Laranjeiras não conseguiu se firmar e foi emprestado para o Atlético Goianiense. No clube do Centro-Oeste viveu uma grande fase e ajudou o Dragão no retorno à elite do futebol brasileiro de 2009.

Na temporada seguinte quase veio para o Furacão, mas não houve acordo nas bases salariais pretendidas pelo jogador. Em 2011 teve uma passagem pelo futebol dos Emirados Árabes, na equipe do Al Ain.

Retorno no ano passado ao futebol brasileiro e atuou no Figueirense. Esse ano acertou seu regresso ao Atlético Goianiense, mas perdeu espaço no início do Campeonato Brasileiro.

Ficha Técnica

Nome: Elias Ribeiro de Oliveira
Posição: Meio campo
Peso: 76 kg
Estatura: 1,81m
Data de Nascimento: 02/09/1983
Clubes em que atuou: São Paulo, Bahia, Vasco, Fluminense, Atlético Goianiense, Al Ain (Emirados Árabes) e Figueirense.

Confira alguns lances de Elias no vídeo abaixo:

Renato Chaves

Renato de Araújo Chaves Júnior nasceu no dia 04 de maio de 1990, em São Paulo. Tem 1,85m e 78kg. Começou sua carreira nas divisões de base do Corinthians e chegou a ser comparado ao zagueiro Breno. Após ser promovido para os profissionais, foi emprestado para o Bahia.

Na equipe de Salvador ficou pouco tempo e logo retornou para seu clube natal. Em 2011 foi emprestado para Figueirense e Portuguesa. Na equipe do Canindé conquistou o acesso no Brasileiro da Série B e trabalhou com Jorginho. No início da atual temporada a Lusa adquiriu seus direitos econômicos.

Na sua juventude também teve passagem pelas categorias de base da seleção brasileira.

Ficha técnica

Nome: Renato de Araújo Chaves Júnior
Posição: Zagueiro
Peso: 78 kg
Estatura: 1,85m
Data de Nascimento: 04/05/1990
Clubes em que atuou: Corinthians, Bahia, Figueirense, Portuguesa e Seleção Brasileira Sub-20.

Uendel

Uendel Pereira Gonçalves nasceu no dia 08 de outubro de 1988. Tem 1,79m, 71 k6 e é canhoto. Começou sua carreira nas divisões de base do Criciúma e em 2008 foi para o Fluminense. Sem espaço na equipe carioca foi emprestado para o Avaí.

Na equipe da Ressacada foi eleito o melhor lateral-esquerda do Campeonato Catarinense de 2010. Seu bom desempenho chamou a atenção do Grêmio, que o contratou. No Olímpico também foi pouco utilizado, rumando para o Flamengo.

No ano passado foi contratado pela Ponte Preta e ajudou a Macaca no retorno à elite do futebol brasileiro. Consegui estender seu contrato com a equipe campineira até o final da temporada atual.

Ficha Técnica

Nome: Uendel Pereira Gonçalves
Posição: Lateral-esquerda
Peso: 71 kg
Estatura: 1,79m
Data de Nascimento: 08/10/1988
Clubes em que atuou: Criciúma, Fluminense, Avaí, Grêmio, Flamengo e Ponte Preta.

Confira no vídeo abaixo alguns lances de Uendel:



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…

Fala, Atleticano

Foi épico

Assim, como o jogo de Santiago contra a Universidad Católica, estará para sempre na memória de qualquer atlheticano… O que aconteceu ontem na Bolívia, também..…