8 set 2012 - 1h03

Para Drubscky, atuação do Atlético foi irrepreensível

Após a goleada por 6 a 0 sobre o Barueri, nesta sexta-feira (7), o técnico Ricardo Drubscky concedeu entrevista coletiva e comemorou a maior goleada do Atlético na Série B. Para o treinador, o time teve uma atuação irrepreensível e a vitória foi inquestionável.

Drubscky comemorou o fato de a equipe ter respeitado o adversário, mas sem deixar de atacar e buscar o resultado:

"A equipe não desdenhou do jogo, não desmereceu o adversário, jogou, e fez mais dois e poderia ter feito mais. Eu acho que foi realmente um jogo muito bonito de se ver, muitos fundamentos táticos que a gente treina, virada de jogo, passe com velocidade, troca de posição entre os jogadores aconteceram e eu estou muito feliz por isso", disse.

Questionado sobre sua recente declaração de que, na Série B, os torcedores deveriam se acostumar com placares apertados, diante da goleada, Ricardo foi cauteloso:

"Eu só espero que o torcedor não se acostume com isso, porque não é fácil. É muito difícil. A dificuldade vai continuar acontecendo, mas o que a gente fica feliz, volto a repetir, é que as coisas foram mostradas em campo. Então aquilo que a gente treina foi mostrado", afirmou o treinador.

Drubscky também falou sobre jogadores que vêm se firmando nas posições e outros que têm recebido oportunidades de jogar:

"Eu fico feliz porque nós estamos chegando numa fase importante da competição e nós vamos ter que ir observando jogadores. Então entrou o Marcelo, entrou o Ricardo, está entrando o Naldo, enfim… entrou o Fernando. Jogadores que precisam de ritmo, o Ligüera, jogadores que precisam de ritmo pra poder encorpar o elenco."

O treinador também comemorou os dois gols marcados pelo atacante Marcão, em quem depositou confiança:

"É lógico que a gente fica preocupado, porque a gente quer que o jogador acerte, né? E o Marcão é um jogador, eu já falei isso, é um jogador guerreiro. Ele é muito mais guerreiro do que com qualidade técnica. Ele sabe disso e por isso ele tira caldo daquilo que ele pode produzir, porque ele tem essa humildade. Então ele precisa fazer gols pra que ele se sinta alimentado, se sinta revigorado. Então assim, a gente tem o dia-a-dia pra trabalhar e fazer as análises. Então não é uma questão de bancar, é que realmente ele merece, é um jogador que compõe bem o sistema, então fico feliz por ele e pelos outros jogadores que fizeram gol também", destacou.

Além de destacar o espírito de luta da equipe e a obediência tática, já que, segundo Drubscky, tudo o que vem sendo treinado no CT do Caju se reproduziu em campo contra o Barueri, Drubscky também aproveitou para comentar a chegada do Atlético ao G4 e, questionado se estaria secando o Goiás e o São Caetano (que jogam ainda nesta rodada e podem passar o Furacão), mostrou confiança no trabalho:

"Se a gente puder, nós vamos fazer uma rezinha braba aí, né? Mas a gente está contando mesmo é com aquilo que a gente pode produzir. Então é ganhar o jogo de terça-feira, trabalhar depois pra o próximo jogo e assim a gente seguir. É lógico que se amanhã acontecerem resultados que nos permitam permanecer entre os quatro, vai ser importante. Então é isso aí, a gente torcendo pra o nosso ganhar e pra os outros perderem, é a tônica dessa competição", concluiu.

O Atlético volta a campo na próxima terça-feira (11), contra o CRB, no Janguito Malucelli. Com a goleada desta sexta-feira (7), o Furacão chegou à terceira posição, com 40 pontos, ainda dependendo dos jogos que complementam a rodada. Desde que Ricardo Drubscky reassumiu a equipe, o Rubro-Negro disputou oito jogos, com seis vitórias e dois empates.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

General é General…

Estamos em franca recuperação no Campeonato Brasileiro, jogando um futebol melhor, criando oportunidades, mas perdendo gols e deixando de tomar gols, em um momento, importantissímo……

Opinião

Pés no chão

                É impossível não ficar empolgado com o time novamente após o jogo de ontem. Com três vitórias seguidas, o 2×0 contra o Galo em…