6 out 2012 - 16h03

De virada e colado no G4

Um jogo daqueles. Épico, emocionante, memorável. Teste pra cardíaco. Assim foi o duelo deste sábado (06) com o América-MG, no Janguito Malucelli. Com o apoio da torcida, o Rubro-Negro foi valente e venceu por 5 a 4, com gols de Elias, Marcelo (2x), Marcão e Paulo Baier. Com a vitória, o Atlético retomou o 5º lugar, a três pontos do São Caetano.

O jogo começou disputado entre as equipes, com movimentação constante no meio-campo. Porém, quem levou a melhor foi o América-MG, que aproveitou a bobeada da zaga rubro-negra e, aos cinco minutos, abriu o placar no Janguito. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou limpa para Alessandro tirar o zero do marcador.

A resposta atleticana veio no minuto seguinte com Marcelo, que tentou de carrinho, mas Neneca conseguiu salvar. Depois, Elias arriscou da entrada da área, mas a bola saiu à esquerda do gol. Aos 16, nova tentativa de Elias, que bateu forte e a bola passou raspando a trave. Com maior volume de jogo, o Rubro-Negro teve a chance de igualar o placar quando Nielson Nogueira Dias marcou pênalti após Marcelo ser derrubado por Dudu. Na cobrança de Elias, bola de um lado, goleiro do outro.

Enquanto a torcida atleticana fazia a festa nas arquibancadas, novo balde de água fria. Aos 28, Alessandro foi derrubado por Weverton dentro da área e o árbitro assinalou a penalidade. O autor do primeiro gol da partida foi para a cobrança e colocou o Coelho na frente novamente.

A primeira alteração do técnico Ricardo Drubscky foi aos 37 minutos, colocando Wellington Saci no lugar de Daniel, deslocando Henrique para a direita. Aos 38, João Paulo arriscou de fora da área, a bola tocou a trave e sobrou para Marcelo tocar para dentro do gol, deixando tudo igual no marcador.
Já nos acréscimos, nova bobeada do Furacão e o Coelho chegou ao terceiro gol na partida. Fábio Júnior recebeu de Rodriguinho e tocou na saída de Weverton, favorecendo o Coelho no placar.

Mais redes balançadas

Na volta para o segundo tempo, Drubscky tirou Henrique e promoveu a entrada de Paulo Baier na equipe atleticana. Com a mudança, Deivid foi deslocado para a direita, setor que estava sendo ocupado por Henrique. E mal o árbitro havia apitado o início e jogo, nova explosão nas arquibancadas. Com 25 segundos de jogo, Wellington Saci lançou Paulo Baier, que rolou para Marcão tocar na saída de Neneca, igualando o placar. Foi o sétimo gol do atacante na Série B.

E o maestro quase anotou o quarto gol aos seis minutos, mas Neneca conseguiu evitar ao sair nos pés do meia atleticano. A resposta do Coelho veio em seguida, quando Fábio Junior chutou de dentro da pequena área e o Weverton defendeu.

A virada rubro-negra veio aos 11 minutos com Marcelo. Em jogada rápida pela direita, o atacante recebeu livre na grande área e chutou cruzado, não deixando chances para Neneca. Vira que vira e delírio nas arquibancadas!

Com jogo truncado no meio-campo, o jogo caiu de emoção no Janguito. Aos 29, Marcelo sentiu uma pancada na perna e precisou ser substituído por Derley. Dois minutos depois, novo revés, novamente com Fábio Junior. O veterano recebeu na entrada da área e chutou rasteiro no canto direito de Weverton.

Aos 36 minutos, o Rubro-Negro ficou com um jogador a menos em campo, após expulsão do volante João Paulo. Três minutos depois, resposta do Coelho com Rodriguinho, que quase marcou, exigindo defesa espetacular de Weverton em chute forte na grande área. Aos 42, Paulo Baier recebeu dentro da área e chuta por cima do gol, desperdiçando ótima oportunidade.

Mas o maestro não desistiu. Já nos acréscimos, aos 50 minutos, foi dele o gol da vitória atleticana, incendiando a torcida no Janguito. Depois de chute de Elias, a bola sobrou para Paulo Baier, sem goleiro, decretar a importante vitória para o Furacão. No peito e na raça!

O próximo compromisso do Atlético é contra o ABC, na sexta-feira.

%ficha=937%



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…