9 nov 2012 - 23h47

Furacão vence o ASA e dorme em segundo

O Atlético foi a Arapiraca enfrentar o ASA e venceu por 3 a 2. Após abrir 3 a 0 no primeiro tempo, o Furacão afrouxou na marcação e quase deixou o ASA empatar na segunda etapa. Os gols do Rubro-Negro foram marcados por Marcelo, Marcão e Maranhão.

Pressionado pela vitória do São Caetano por 4 a 2 contra o Boa Esporte, o Furacão entrou em campo contra o ASA sabendo da necessidade de vencer e no primeiro tempo foi dono das ações do jogo.
Logo aos cinco minutos, Felipe que começou como titular no lugar de Henrique fez boa jogada pela esquerda e cruzou, a bola passou por toda a extensão da pequena área, mas nem Marcelo, muito menos Marcão não conseguiram empurrá-la para as redes.

O gol atleticano estava prestes a sair quando Derley teve ótima oportunidade para abrir o marcador aos 21 minutos ao chutar da marca do pênalti por cima do gol. Aos 22 minutos, Marcelo recebeu na área de Pedro Botelho, driblou o goleiro e chutou de pé esquerdo para marcar seu 16° gol no campeonato.

A torcida rubro-negra não teve nem tempo de comemorar o primeiro gol e Marcão já marcava o segundo gol atleticano completando a bela jogada de Felipe pelo lado esquerdo. O gol saiu aos 23 minutos de jogo.

Com maior posse de bola e sem sofrer nenhuma pressão do ASA, o Atlético ainda fez o terceiro gol aos 42 minutos, com Maranhão. O lateral direita fez toda a jogada, tocou para dentro da área e Marcão chutou, o goleiro Gilson defendeu e no rebote, impedido, Maranhão completou para as redes.

Pressão do ASA, mas vitória garantida

O técnico Ricardo Drubscky voltou para o segundo tempo com uma alteração: Marcelo saiu machucado para a entrada do atacante Taiberson.

Como não poderia ser diferente o time do ASA voltou para o segundo tempo tentando pressionar o Atlético e aos 12 minutos, Rogério Maranhão marcou de cabeça ao escorar o levantamento da falta feito por Didira.

Logo após o gol do ASA o técnico do time alagoano, Nedo Xavier foi expulso por reclamar com o árbitro. No lance seguinte, também por reclamação, o auxiliar técnico do Furacão, Alberto Valentim, também foi expulso.

A primeira vez que o Atlético chegou ao gol do ASA no segundo tempo foi aos 27 minutos quando Taiberson chutou de fora da área para a boa defesa do goleiro Gilson. Logo em seguida, o técnico Ricardo Drubscky fez sua segunda substituição ao colocar Henrique no lugar de Felipe.

Não satisfeito com a derrota o time alagoano continuou pressionando e aos 37 minutos Davi Ceará bateu falta para dentro da área e a bola foi desviada por Lúcio Maranhão também impedido. O árbitro validou o gol e assinalou o gol para Davi Ceará, por entender que a bola entrou sem nenhum desvio no gol de Weverton.

Aos 41 minutos, Drubscky fez a última alteração do Atlético, sacando Elias e colocando Paulo Baier para tentar segurar a bola e assegurar a vitória.

O ASA tentou sem sucesso o gol de empate e após quatro minutos de acréscimo o árbitro apitou o final da partida, para a manutenção do time no G4. Após o apito final o meia Derley foi expulso, por reclamação pelo árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva.

Agora o técnico Ricardo Drubscky tem toda a semana para trabalhar, pois o Rubro-Negro entrará em campo apenas no próximo sábado dia 17/11, em Criciúma, contra o tigre catarinense.

%ficha=945%



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…

Fala, Atleticano

Foi épico

Assim, como o jogo de Santiago contra a Universidad Católica, estará para sempre na memória de qualquer atlheticano… O que aconteceu ontem na Bolívia, também..…