17 nov 2012 - 18h29

Haja coração!

A partida deste sábado (17), contra o Criciúma, foi cercada de grande expectativa tanto da torcida do Tigre quanto da nação rubro-negra, que se mobilizou e invadiu o Heriberto Hülse para apoiar o Furacão. Várias combinações de resultados na rodada poderiam garantir o acesso de um, de outro, ou de ambos.

Apesar de ter criado mais chances que o adversário, o Atlético não soube converter em gols o domínio, sobretudo na segunda etapa, e acabou empatando por 0 a 0 com os donos da casa.

Com os resultados da rodada, o Tigre conquistou o acesso à Série A e o Furacão terá que decidir seu futuro na última rodada, contra o Paraná Clube, no Janguito Malucelli.

Muita marcação e pouco brilho na primeira etapa

Com as duas equipes brigando pela chance de conquistar o acesso à primeira divisão, o jogo começou muita disputa e marcação.

No início, quem chegou com perigo foi o Criciúma. Em cobrança de falta, pouco depois do primeiro minuto, Eric lançou na área e após desvio de cabeça o goleiro Santos fez ótima defesa. Aos quatro, Marcelo fez grande jogada pela direita e correu em direção à área, mas foi desarbado pelo zagueiro, que conseguiu tocar para a linha de fundo. Na cobrança do escanteio, a zaga afastou com facilidade.

Aos seis minutos, um susto. Zé Carlos sofreu falta no meio de campo e, na cobrança, a bola foi alçada na área atleticana. Um jogador que já estava em posição irregular desviou e Matheus Ferraz, completamente impedido, cabeceou para as redes. O árbitro, acertadamente, anulou o gol do Tigre.

Com as equipes muito focadas na marcação, as jogadas ofensivas não davam resultados. O primeiro arremate do Atlético saiu somente aos 15 minutos, dos pés de Felipe, que pegou a sobra numa cobrança de escanteio e mandou a bola por cima do gol. Aos 18, João Paulo chegou bem pela direita, mas foi impedido de prosseguir na jogada pelo defensor do tricolor catarinense.

Nos minutos seguintes, nenhuma das equipes conseguiu levar perigo à meta adversária, tendo o jogo se concentrado no meio de campo. O Atlético não conseguia penetrar a zaga do Criciúma, que ficava com as sobras e tentava chegar ao ataque na base do chutão, sempre buscando o artilheiro Zé Carlos.

Ao final da primeira etapa, o resultado de empate beneficiava apenas ao Tigre, que ia garantindo o acesso à Série A com a derrota do Joinville para o Vitória.

Atlético melhora, mas não marca e perde a chance de subir

No segundo tempo o Atlético, que tinha iniciado a partida de camisa branca, voltou com o tradicional manto rubro-negro. E assim como a roupa, também a postura do time foi diferente.

Jogo foi muito disputado [foto: FURACAO.COM/Joka Madruga]


Logo aos três minutos, Felipe fez linda jogada pela esquerda e cruzou para a área, mas Marcão não conseguiu alcançar a bola, perdendo ótima chance de abrir o placar. Dois minutos mais tarde, Elias cobrou falta e Manoel, livre, desviou de cabeça, mas errou o gol. Aos dez minutos, Maranhão recebeu bom passe de Felipe na direita, mas não conseguiu cruzar. Um minuto depois, Felipe recebeu na entrada da área e tentou tocar à frente para Marcão, mas errou o passe.

O Rubro-Negro continuou pressionando, criando boas jogadas ofensivas, mas sem conseguir arrematar ao gol. Aos 14, Deivid cruzou e a bola passou por toda a área sem que ninguém do Atlético conseguisse chegar, facilitando o corte da zaga catarinense.

No toque de bola, Marcão recebeu dentro da área aos 15 minutos, girou sobre o marcador, mas preferiu tentar o chute ao invés de rolar para Felipe que, livre, invadia a área. Logo em seguida, o camisa 9 recebeu livre, de frente para o gol, mas chutou fraco e muito longe da meta defendida por Michel Alves. Aos 18 minutos, Elias recebeu de Marcão, limpou bem a jogada e bateu forte, de esquerda, mas a zaga afastou. Aos 19 foi a vez de Marcelo arriscar de fora da área para boa defesa de Michel.

O jogo continuou sendo dominado pelo Atlético, que não sofreu nenhuma pressão do Tigre no segundo tempo. Aos 28, lançamento na área do Criciúma e o goleirão saiu muito mal, mas Matheus Ferraz conseguiu cortar.

Mas, apesar do ímpeto ofensivo, o Furacão não conseguiu converter em gol a superioridade sobre os donos da casa, que ainda contaram com o empate entre São Caetano e Goiás para comemorar o acesso à Série A com uma rodada de antecedência.

Já o Atlético, em virtude dos demais resultados da rodada, terá que decidir o acesso na última rodada, no clássico contra o Paraná Clube.

%ficha=946%



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…