29 jan 2013 - 23h45

Petraglia diz que Atlético priorizará competições nacionais

Fazer boas campanhas em competições nacionais em 2013 é uma das prioridades do Atlético para a atual temporada. A promessa foi do presidente do Clube, Mario Celso Petraglia, em entrevista respondendo a perguntas de torcedores, exibida no fim da tarde desta terça-feira (29) no site oficial.

O presidente atleticano respondeu a inúmeras perguntas de sócios do Clube, em quase duas horas de entrevista transmitida ao vivo pela TV CAP, veículo oficial de informação do Rubro-Negro.

De acordo com Petraglia, o momento atual atleticano exige concentração de esforços para a conclusão das obras na Arena, mas ele revelou que nem por isso o futebol será deixado de lado. Pelo contrário, a estratégia adotada foi de readaptar o calendário, preservando o time principal justamente para as competições mais importantes, como a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro.

"Todos estamos com muitas saudades da Arena. Mas também não é justo que [o torcedor] não veja nem time, nem Arena. O time, nós priorizamos a Copa do Brasil e o Brasileiro. Vamos ter um pouco mais de tempo para a nossa formação de pré-temporada, de treinamento, estamos indo agora mesmo para a Europa, para um torneio do nosso grupo principal", afirmou ao ser indagado por uma sócia torcedora.

Petraglia comentou sobre a estratégia de diminuir o calendário para o elenco principal em 2013. "Um jogador não tem a condição física de jogar 70 jogos por ano. Mudamos este ano o calendário para jogarmos as 22 partidas com os jovens [no Paranaense] e o nosso time principal, que estamos reforçando, que já contratamos alguns jogadores, estamos trazendo atacantes, trouxemos meias, o Everton, um grande jogador, Maranhão, ou seja, não é verdade que você não esteja vendo [contratações para o time]. A prioridade sempre foi Arena e futebol. Priorizamos no ano passado o futebol, prometemos que subiríamos e subimos. As pessoas dizem ‘ah, mas subiu no último jogo’, não importa! Subimos. Nós seremos o melhor do Brasil e das Américas", disse.

Com relação ao local dos jogos do Atlético este ano, justamente na Copa do Brasil e no Brasileiro, o presidente rubro-negro confirmou que a prioridade é atuar em Curitiba, mas que aguarda um parecer da CBF quanto a esse assunto:

"Nas primeiras fases [da Copa do Brasil] jogaremos no Janguito Malucelli. Nas fases seguintes e o Brasileiro, a exigência não comporta o Janguito. Estamos negociando com a CBF para ver o caminho a ser tomado. Se pudermos jogar em Curitiba, é o que todos queremos. Por outro lado, adversário nos prometeu, apertou as mãos, acertou que nos alugaria e depois não quis", ressaltou.

O presidente atleticano, porém, não descartou a possibilidade de jogar fora de Curitiba e confirmou que há conversações com a CBF para que partidas contra equipes de maior apelo sejam realizados em locais estratégicos, para obter mais renda.

Obras na Arena

Em relação às obras para a readequação da Arena às exigências da FIFA para sediar jogos da Copa do Mundo, Petraglia garantiu que num prazo máximo de 45 dias haverá um aumento significativo no ritmo das obras e no número de operários trabalhando no local. "Passamos por todos os obstáculos [em relação às obras na Arena] e agora vamos deslanchar e a obra estará pronta até o final do ano", garantiu, reafirmando que o atraso na liberação do repasse dos recursos obtidos por financiamento junto ao BNDES causaram o atraso, pois não se poderia comprometer as finanças do clube com as obras. De acordo com Petraglia, a Arena da Baixada deverá ser concluída entre novembro e dezembro de 2013.

Em relação à situação dos sócios do Clube, Petraglia garantiu que só haverá aumento no preço do plano de associação após a entrega da obra e que, depois disso, o estádio será novamente setorizado, com valores diferenciados de acordo com a localização. Segundo o presidente, a responsável por essa setorização será a AEG.

Petraglia também aproveitou para agradecer a recente mobilização dos torcedores que, apesar das dificuldades, voltou a se associar e, no ano passado, foi fundamental ao apoiar o time rumo ao acesso à Série A.

Marketing

Questionado sobre as ações de marketing do Clube, Mario Celso foi enfático ao dizer que o Atlético, nos últimos anos, sempre esteve presente em todos os cases como referência em marketing esportivo e que, com a conclusão da Arena nos padrões FIFA, ganhará visibilidade ainda maior.

Relacionamento com a imprensa

O presidente atleticano também comentou sobre o relacionamento com a imprensa. Disse que o objetivo das recentes restrições, inclusive vedação de entrevistas por outros veículos de comunicação que não os oficiais do Clube, visam exclusivamente à valorização do Atlético. Afirmou que não considera justo que as rádios, por exemplo, obtenham milhares de reais com venda de propaganda e utilizem a marca do Furacão gratuitamente para angariar audiência. Sobre as transmissões televisivas, foi enfático ao dizer que considerou irrisório o valor proposto pela RPC TV, detentora dos direitos sobre o Campeonato Paranaense, e por isso não aceitou.

Petraglia porém se mostrou aberto a novas ideias, como a que foi proposta por um torcedor que sugeriu a possibilidade de alguns sócios poderem participar das entrevistas coletivas com indagações. O presidente afirmou que a ideia é excelente, pois permitiria questionamentos sobre o time, a opção do técnico, entre outras, e prometeu levar a questão para discussão com a Diretoria.

Todos opinam, mas quem manda é o presidente

O mandatário rubro-negro também ressaltou que, no futebol, vige o regime presidencialista e admitiu que todas as decisões, inclusive quanto às contratações, são tomadas por ele. Destacou, porém, que procura ouvir a opinião de todos.

Paciência

Durante toda a entrevista, o maior apelo de Mario Celso Petraglia foi para que o torcedor atleticano tenha paciência. Segundo ele, "o ovo vem antes da galinha", razão pela qual será necessário um sacrifício momentâneo para que o Atlético possa montar equipes capazes de disputar títulos em âmbito nacional e internacional.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…