9 mar 2013 - 11h56

Atlético reencontra campo “seco” em gols

O Sub-23 do Atlético joga domingo no Estádio Fernando Chaburb Farah, em Paranaguá. A partida será às 16h contra o Rio Branco, pela 1ª rodada do 2º turno do Campeonato Paranaense.

Nesse mesmo local, o clube decidiu mandar nove partidas da Série B de 2012. E não teve bom retrospecto ofensivo, vivendo sua maior “seca” de gols no ano. Foram apenas seis gols marcados em nove partidas – média de 0,7. Até nos 19 jogos fora de casa pela segunda divisão nacional o Furacão teve média melhor, com 1,8 gols por jogo.

No entanto, o Atlético tem bom retrospecto neste local, inaugurado em 2004, nas partidas contra o dono da casa, o Rio Branco. Foram cinco vitórias do time da capital e um empate. A equipe do Litoral nunca venceu o Furacão nesse estádio.

Para o jogo deste domingo, o técnico Arthur Bernardes não terá o lateral-esquerdo Héracles, suspenso por cartões amarelos. A vaga é disputada por Myller Alves, que pode fazer sua estreia, e Anderson Tasca. O zagueiro Bruno Costa e o lateral-direito Léo, com dores musculares, eram as dúvidas. Eles treinaram normalmente nessa sexta-feira. Léo disputa posição com Renato na lateral-direita. O atacante Crislan teve o contrato registrado no BID na quinta-feira e pode ser a surpresa no banco.

Décimo primeiro colocado do primeiro turno, com 10 pontos, o Rio Branco inicia no próximo domingo (10), no estádio Nelson Medrado Dias, Estradinha, sua luta por uma recuperação no segundo turno, na tentativa de evitar um rebaixamento no ano de seu centenário. O adversário será o Atlético Paranaense, 5º colocado no 1º turno, com 14 pontos.

A equipe comandada por Amauri Knevitz, campeão Paranaense de 2007 pelo Paranavaí, não poderá contar com o volante Samuel, que segue em recuperação no departamento médico, e o zagueiro Valdir, que recebeu o terceiro cartão amarelo no empate em 0 a 0 contra o Arapongas.

A notícia boa para a torcida do Leão da Estradinha é que o zagueiro Vladimir e o atacante Rodrigo Jesus voltaram a treinar na quinta e estão disponíveis. Outra novidade pode ser o zagueiro Amaral Rosa, de 30 anos, contratado no fim de fevereiro.

A partida entre Rio Branco e Atlético no 1º turno acabou empatada em 1 a 1, com Pablo abrindo o placar para o Furacão no Janguito Malucelli e Erwin empatando o confronto ao marcar um gol contra.

RIO BRANCO x ATLÉTICO

RIO BRANCO: Rodrigo Café; Caimmy, Vinicius (Amaral Rosa), Vladimir e Fábio Alves; Peu, Duda e Diogo Fogliato; Marcelo Tamandaré, Rodrigo Jesu e Wudson. Técnico: Amauri Knevitz

ATLÉTICO: Santos; Renato (Léo), Erwin, Diego Ivo e Myller Alves (Anderson Tasca); Renan Foguinho, Hernani, Zezinho e Harrison; Douglas Coutinho e Junior de Barros. Técnico: Arthur Bernardes
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Local: Estádio Fernando Chaburb Farah, em Paranaguá, domingo às 16h



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…