30 mar 2013 - 17h50

Furacão pressiona, mas não supera o Tubarão

Uma verdadeira decisão. Assim era encarada a partida deste sábado (30) entre Atlético e Londrina, vice-líder e líder, respectivamente, do returno do Campeonato Paranaense.

Diante de um bom público presente no Ecoestádio, as duas melhores equipes da segunda fase da competição queriam a vitória em busca da vaga na grande final.

Jogando em casa, o Rubro-Negro foi para cima do Tubarão desde o início, mas a defesa voltou a falhar, permitindo que o adversário saísse na frente. No segundo tempo, o Furacão foi buscar o empate, mas a retranca armada pelo Londrina impediu a virada.

No fim, o empate por 1 a 1 mantém tudo igual na disputa pelo título do returno e da vaga na decisão do Estadual. Veja como foi a partida:

Atlético começa bem, mas sofre gol e se desestabiliza

O Furacão começou com tudo, partindo para cima e pressionando a saída de bola do adversário. Logo no primeiro minuto, Douglas Coutinho recebeu de Jean Felipe, foi até a linha de fundo e cruzou em direção à área, mas muito forte.

Aos dois minutos, Harrison bateu bem de fora da área, mas a bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo. Na cobrança, Zezinho bateu mal e a zaga afastou. Três minutos depois, o mesmo Zezinho fez bom passe para Crislan, na entrada da área, mas a defesa do Tubarão conseguiu tirar. Na sequência, falta para o Londrina, que não aproveitou a cobrança e mandou para fora. Aos nove, mais uma chegada da equipe alviceleste, que conseguiu escanteio. Na cobrança, Santos saiu bem e tirou de soco. Aos 12, o Furacão voltou ao ataque com Zezinho cobrando falta e alçando a bola na área, mas o goleiro interceptou o lance e segurou a pelota.

Após a pressão inicial do Atlético, aos poucos o Londrina foi equilibrando a partida e levando perigo à meta e Santos. Aos 13 minutos, Bruno arriscou de longe, mas sem direção. Mas, aos 16, depois de cobrança de falta pela esquerda, a zaga atleticana deu bobeira, Santos saiu mal e Dirceu apareceu livre para abrir o placar a favor do Tubarão.

Pouco depois, o Rubro-Negro tentou a resposta com Harrison, que aos 19 minutos recebeu na esquerda e bateu cruzado, mas Zezinho não conseguiu chegar e a bola saiu pela linha de fundo.

Aproveitando o bom momento no jogo, o Londrina seguiu tentando ampliar a vantagem. Aos 23, Celsinho cobrou falta com perigo, mas no desvio a bola foi para fora. Logo em seguida, Santos fez ótima defesa após cabeceio da equipe londrinense. Já o Furacão, em busca do resultado, desperdiçou muitas chances de empatar a partida. Aos 25, Douglas Coutinho recebeu de Zezinho e saiu de cara com o goleiro Danilo, que saiu de forma arrojada e salvou o Tubarão.

Depois de mais um ataque do Londrina, na resposta, o Atlético chegou novamente com perigo aos 32 minutos, quando a zaga adversária bateu cabeça, mas Coutinho não conseguiu aproveitar. Aos 37, Héracles aproveitou a sobra e bateu de primeira, de fora da área. A bola desviou, a galera pediu o toque de mão, mas o árbitro mandou seguir.

O Rubro-Negro continuou no ataque, mas com ansiedade e errando muito. aos 39, Zezinho girou e arriscou a finalização, mas o chute saiu fraco. Três minutos depois, Jean Felipe cruzou da direita e Crislan, de cabeça, desperdiçou mais uma boa chance. Aos 43, Danilo saiu mal e deixou a meta vazia, Zezinho cruzou, mas a zaga cortou antes da chegada de Crislan.

Assim, sem conseguir converter em gols a superioridade em campo, o Atlético foi para o vestiário com desvantagem no placar.

Forte retranca do Londrina impede a virada atleticana

Para a segunda etapa, precisando da virada, o Rubro-Negro voltou com o mesmo ímpeto ofensivo com que terminou a primeira. Já o Londrina, que com a vitória parcial ia abrindo vantagem na liderança do campeonato, adotou uma postura bastante defensiva, posicionando-se atrás do meio de campo e buscando o contra-ataque.

Aos cinco minutos, falta perigosa marcada para o Furacão na intermediária. Hernani cobrou bem, mas o goleiro Danilo se jogou para defender no canto direito. Aos 10, Harrison fez boa jogada dentro da área, girou sobre o marcador, mas a zaga conseguiu afastar. Em seguida, aos 13, depois de cobrança de escanteio, Crislan cabeceou à direita da meta londrinense.

Tentando dar maior mobilidade à meia cancha atleticana, o técnico Arthur Bernardes sacou Harrison para a entrada de Marcos Guilherme, aos 14 minutos. Dois minutos mais tarde, depois de mais um escanteio, Erwin cabeceou com precisão e o goleiro fez grande defesa para salvar o Londrina. Logo depois, foi a vez de Santos salvar o Rubro-Negro.

Aos 18 minutos, Edigar Junio entrou no lugar de Héracles e, já na primeira jogada, quase empatou a partida. O atacante arriscou o chute da entrada da área e, com desvio, a bola passou rente à trave de Danilo.

Enquanto o treinador atleticano promovia mudanças para tornar seu time mais ofensivo, o Tubarão se retrancava ainda mais na tentativa de segurar o resultado. Aos 20, saiu o atacante Neílson para a entrada do volante Silvio no alviceleste.

Aos 22, Crislan fez bela jogada, fintou o adversário e recebeu dura entrada de Dirceu. A arbitragem, porém, marcou falta para o Londrina. Aos 26, Jean Felipe invadiu a área livre e finalizou, mas o goleiro Danilo fez outra boa intervenção. Pouco depois do lance, o lateral deixou o gramado para a entrada de Lucas Dantas, que estreou como profissional pelo Atlético.

E como diz o ditado: água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. Com o Atlético jogando no ataque e o Londrina se defendendo o jogo inteiro, o gol de empate finalmente saiu aos 33 minutos. Depois de mais uma cobrança de escanteio, a bola desviada por Edigar Junio foi parar no fundo das redes do goleiro Danilo.

Tentando a virada, o Furacão se manteve atacando. Aos 41, Douglas Coutinho arrematou de longe e o goleiro do Londrina espalmou para escanteio. Um minuto depois, Edigar Junio ajeitou para Zezinho, que bateu de primeira, mas a bola saiu à esquerda. Aos 43, o estreante Lucas Dantas recebeu dentro da área e chutou para o gol, mas a bola saiu por cima da meta.

Mas apesar da pressão, o Rubro-Negro não conseguiu superar a retranca armada pelo Tubarão no segundo tempo. Com o resultado de empate, segue indefinida a situação do returno, assim como a última vaga na final do Campeonato Paranaense.

%ficha=965%



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…