17 abr 2013 - 21h24

O "velhinho" resolve!

Com o apoio da torcida atleticana, que reencontrou a equipe principal depois de quase cinco meses, o Atlético venceu o Brasil de Pelotas pelo placar de 2 a 0 e se classificou à próxima fase da Copa do Brasil. Os gols rubro-negros foram marcados por Paulo Baier e Everton.

Sem contar com Jonas, vetado com dores musculares, o técnico Ricardo Drubscky escalou Léo no setor e compôs a equipe com Cleberson na zaga e Pedro Botelho na lateral-esquerda, jogadores que não haviam atuado na estreia em Pelotas.

Com a vantagem do empate, o Rubro-Negro se fez mais presente no campo de ataque no começo da partida com maior passe de bola, mas pecando no passe final. Já o Brasil de Pelotas demonstrava dificuldades para invadir a área atleticana, que ia bem na marcação. Tentando achar espaços na zaga adversária, a primeira chance veio aos 24 minutos, quando o Furacão partiu em contra-ataque, Marcelo ganhou da zaga na velocidade e chutou rasteiro no centro do gol, exigindo boa defesa de Luis Muller.

Mesmo com maior volume de jogo, o Atlético diminuiu o ritmo e não voltou a assustar na primeira etapa.

Paulo Baier dita o ritmo do jogo

O Rubro-Negro voltou à segunda etapa sem alterações em sua formação no Janguito. Porém, taticamente, Ricardo Drubscky trocou Everton e Marcelo de lado no campo, com o primeiro pela direita e o segundo pela esquerda. Enquanto isso, a equipe continuou com maior posse de bola e o Brasil de Pelotas tentava equilibrar as ações segurando a bola no campo de defesa.

A primeira alteração de Drubscky veio aos 12 minutos, com a entrada de Paulo Baier no lugar de Elias. O maestro entrou em campo com a camisa número 15 e foi ovacionado pela torcida. E bastaram dez minutos para ele tirar o zero do placar. Aos 22, Léo fez jogada pelo meio e rolou na entrada da área para Paulo Baier, que finalizou no canto direito do goleiro.

Com o placar aberto, o Atlético ficou mais tranquilo em campo. Drubscky aproveitou e colocou Ciro, que fez sua estreia em jogo oficial, no lugar de Marcão. Aos 29, Baier tocou para João Paulo, que mandou uma bomba por cima do gol. Três minutos depois, o maestro cobrou falta na área, Marcelo desviou e a bola foi à esquerda do gol.

O segundo gol veio aos 33 minutos com assistência de Paulo Baier. O maestro recebeu na área, cruzou rasteiro e Everton apareceu para completar. Dois minutos depois, Ciro pegou a sobra na área, se livrou da marcação, bateu cruzado e a bola passou rente à trave esquerda do goleiro.

Nos minutos finais, o Furacão seguiu tocando a bola e tentando arremates com o apoio da torcida atleticana, mas o placar permaneceu inalterado: 2 a 0 para o time de Ricardo Drubscky e a classificação à próxima fase da Copa do Brasil.

%ficha=969%



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…