11 set 2013 - 21h20

Atlético empata em casa na estreia do returno

O Atlético enfrentou o Fluminense nesta quarta-feira (11), na Vila Capanema, pela primeira rodada do returno do Campeonato Brasileiro, em busca de mais uma vitória. Mas depois de sair na frente com um belo gol do artilheiro Éderson, o Rubro-Negro acabou tendo suas redes balançadas ainda no primeiro tempo, em cobrança de falta de Rafael Sóbis, que decretou o empate por 1 a 1.

Errando muitos passes e perdendo boas oportunidades de gol, o Furacão encerrou uma sequência de vitórias em casa que já durava cinco jogos e perdeu a oportunidade de subir novamente na tabela de classificação. Confira como foi a partida:

Furacão sai na frente, mas cede empate no fim do primeiro tempo

O Rubro-Negro iniciou a partida errando muitos passes e com dificuldade para encaixar as jogadas. Aos cinco minutos, Marcelo fez boa jogada individual pela esquerda e Diego Cavalieri fez a defesa. Logo na sequência, aos oito, o Fluminense quase abriu o placar com Rhayner. O atacante chegou sozinho, cara a cara com Weverton, que saiu mal, mas o atacante tocou por cobertura e a bola saiu à esquerda da meta atleticana.

O Atlético só encontrou o caminho do gol aos 16 minutos. Depois de boa jogada de Léo pela direita, o lateral cruzou para a área e a bola caiu nos pés do artilheiro Éderson, que bateu de primeira e mandou a para o fundo das redes. Furacão 1 a 0.

Depois do gol, o Rubro-Negro parecia ter acertado o pé e passou a chegar com mais facilidade. O Fluminense, por sua vez, chegava ao ataque sempre pela esquerda, explorando o improviso de Zezinho naquela lateral. Quase no final da primeira etapa, o árbitro marcou uma falta para o tricolor das Laranjeiras, próxima à meia-lua, muito contestada pelos jogadores do Furacão. Na cobrança, Rafael Sóbis mandou no ângulo, sem chance de defesa para o goleiro Weverton, decretando o empate no final do primeiro tempo.

Flu volta retrancado e Rubro-Negro perde chances na etapa final

Na intervalo, o técnico Vagner Mancini mexeu no time, tirando Zezinho, que já tinha sido advertido com cartão amarelo, e colocando Maranhão na lateral-esquerda. O Furacão voltou para o segundo tempo mais determinado a conseguir a vitória e, antes dos dez minutos, Marcelo já havia chegado duas vezes levando perigo ao gol de Diego Cavalieri.

Entretanto, o Atlético continuou errando passes e voltou a ter dificuldade para armar as jogadas, parando na retranca armada por Vanderlei Luxemburgo. Nem mesmo a saída de Paulo Baier para a entrada de Dellatorre resolveu os problemas no ataque e tanto Éderson quanto o próprio Dellatorre perderam chances claras de gol.

Já o Fluminense, contente com o empate, tratou de gastar o tempo e mesmo com os quatro minutos de acréscimo dados pelo árbitro, o placar se manteve inalterado. Final, 1 a 1, para decepção dos mais de 12 mil torcedores presentes na Vila Capanema.

No próximo sábado, o Atlético vai a Belo Horizonte enfrentar o líder Cruzeiro, no Mineirão.

%ficha=998%



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…