28 set 2013 - 11h38

"Acusando" maratona, Atlético enfrenta o Vitória na Vila

Praticamente todos os times do Campeonato Brasileiro estão dividindo atenções com outras competições, como a Copa do Brasil e a Sul-Americana. Não é diferente com o Atlético, que neste domingo (29) enfrenta o Vitória, em casa, pela 24ª rodada do Brasileirão. A diferença é que, desta vez, o clube paranaense “acusou” a maratona de jogos.

Na quinta-feira (26), o Atlético entrou em campo pelas quartas-de-final da Copa do Brasil. Arrancou um empate em 1 a 1 contra o Internacional, em Novo Hamburgo (região metropolitana de Porto Alegre). Na sexta-feira (27), fez os treinos regenerativos que são praxe no dia seguinte aos jogos. Fê-los em Porto Alegre. Antes mesmo de retornar a Curitiba.

“Agora é descansar. A maratona de jogos é muito forte, exige muito”, disse o zagueiro Luiz Alberto. “Domingo tem jogo. Tem que descansar bem senão não aguenta a maratona”. Manoel, o parceiro de zaga, seguiu a mesma linha. “Nosso foco agora tem que mudar agora para o Brasileiro. Depois, voltamos o pensamento para a Copa do Brasil”, disse.

Atualmente, o Atlético é o terceiro colocado no Brasileirão, com 41 pontos. Ocupa a zona de classificação para a Libertadores. “Temos uma posição para defender e manter”, disse Manoel. Embora o discurso comum seja que o time joga apenas para “somar pontos”, o time pode entrar em campo até pensando em assumir a segunda posição. Tudo depende do resultado do Botafogo (vice-líder com 42 pontos), que neste sábado (28) recebe a Ponte Preta.

Para o jogo deste domingo, o Atlético deve ter duas mudanças em relação à escalação que empatou com o Internacional. O lateral-direito Léo cumpre suspensão no Brasileirão, por ter acumulado três cartões amarelos, e Jonas deve entrar na equipe. Por outro lado, o volante Bruno Silva, impedido de atuar na Copa do Brasil, tem condições de retornar ao time. Disputa vaga com Deivid.

Adversário

O Vitória experimenta uma ascensão desde que o técnico Ney Franco assumiu o time, em lugar de Caio Júnior. O time não perde há cinco rodadas e ainda sonha com vaga na Copa Libertadores – está em 9º lugar, com 31 pontos, oito abaixo da zona de classificação para o torneio e 10 abaixo do Atlético. “O Atlético está em um bom momento no Campeonato, serve como referência. A gente entente a dificuldade do jogo, mas o objetivo é pontuar, de preferência com vitória”, disse o técnico Ney Franco, que deve escalar Neílson (ex-Londrina) no lugar de Maxi Biancucchi suspenso.

Atlético x Vitória

Atlético
Weverton; Jonas, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Bruno Silva, João Paulo, Paulo Baier e Everton; Marcelo e Éderson (Dellatorre)). Técnico: Vagner Mancini

Vitória
Wilson; Ayrton, Vítor Ramos, Cadu e Juan; Luís Gustavo, Escudero, Renato Cajá e Marquinhos; Dinei e Neílson (Eliseu). Técnico: Ney Franco

Árbitro: Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC)

Local: Vila Capanema, domingo, às 18h30



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…