29 set 2013 - 20h24

Atlético cai em casa diante do Vitória

Em busca de mais três pontos para alcançar a vice-liderança do Campeonato Brasileiro, o Furacão recebeu o Vitória na fria noite deste domingo (29), mas acabou derrotado. Depois de sofrer três gols no primeiro tempo, o Rubro-Negro se abriu tentando reagir e chegou a empatar o jogo, mas acabou tomando mais dois e perdeu a invencibilidade na Vila Capanema.

A derrota por 5 a 3 impediu o Furacão de alcançar a vice-liderança, mas segue firme no G4 do Campeonato Brasileiro, a seis pontos do Atlético-MG, que ocupa a 5ª posição. Veja como foi a partida:

Sonolento, Atlético é surpreendido na primeira etapa

Sem surpresas, a equipe de Vagner Mancini foi a campo com apenas uma alteração em relação à equipe que empatou com o Internacional no meio da semana, com o lateral-direita Jonas no lugar do suspenso Léo – que já não poderia atuar por pertencer à equipe baiana.

O jogo começou sem grandes oportunidades até os 17 minutos, quando em contra-ataque o Vitória abriu o placar com Renato Cajá, que aproveitou o rebote depois de boa defesa de Weverton e empurrou para o fundo das redes.

Sem se encontrar em campo, o Furacão foi facilmente controlado pelo Vitória, que não demorou para ampliar a vantagem no placar. Aos 30 minutos, em bela cobrança de falta, o lateral-direita Ayrton contou com desvio para marcar o segundo gol do time baiano.

Na tentativa de mudar o panorama do jogo, o técnico atleticano realizou a primeira substituição aos 35 minutos do primeiro tempo, tirando Jonas para a entrada do atacante Roger. Desorganizado em campo, o Rubro-Negro foi em busca do resultado de qualquer jeito. Aos 38 minutos, o zagueiro Manoel foi para o ataque e fez boa jogada com Marcelo pelo lado do campo, mas o goleiro Wilson praticou boa defesa.

No entanto, tirando proveito da sonolência atleticana, o Vitória armou mais um contra-ataque e marcou o terceiro gol com Dinei, que recebeu em velocidade, tirou do zagueiro Luiz Alberto e chutou no canto esquerdo de Weverton.

Irreconhecível, o Atlético desceu para o vestiário sob vaias de uns e incentivo de outros torcedores quando Paulo Godoy Bezerra terminou o primeiro tempo na Vila Capanema.

Atlético reagiu no segundo tempo, mas não conseguiu segurar o placar [foto: FURACAO.COM/Joka Madruga]

Atlético reage na segunda etapa, mas fica no “quase”

Para o segundo tempo, o Atlético retornou ao campo com mais uma alteração. Vagner Mancini abriu ainda mais o time, tirando Pedro Botelho para colocar Zezinho.

Logo no início da segunda etapa, um susto para a torcida rubro-negra: depois de boa triangulação do ataque do Vitória, Weverton praticou excelente defesa em chute do atacante Marquinhos, que quase ampliou a vantagem baiana.

A partir daí, a partida mudou e parecia um novo jogo, com o Furacão soprando forte. Aos 12 minutos, após cruzamento do atacante Roger, o baixinho Éderson cabeceou e marcou o primeiro gol do Rubro-Negro paranaense.

Pouco tempo depois, o artilheiro do Brasileirão recebeu de João Paulo, tirou do zagueiro e bateu rasteiro, de fora da área. A bola desviou no zagueiro e foi morrer no fundo das redes do goleiro Wilson, marcando seu segundo no jogo e o 15º no campeonato.

Aproveitando o momento e contando com o incentivo das arquibancadas, aos 22 minutos Éderson bateu escanteio e Roger cabeceou no lado esquerdo do goleiro baiano para empatar a partida.

Porém, mesmo pressionando em busca da virada, o Atlético acabou sendo vítima dos contra-ataques do Vitória, que aos 38 minutos, com William Henrique, e aos 43, novamente com Ayrton, sacramentou a vitória e quebrou a invencibilidade do Furacão na Vila Capanema.

Com a derrota, o Furacão caiu para a quarta posição no Campeonato Brasileiro, permanecendo com 41 pontos. O próximo compromisso do time de Vagner Mancini é contra o Grêmio, na quarta-feira (2), em Porto Alegre.

%ficha=1003%



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…