1 nov 2013 - 6h26

Fernandinho: "É lindo de ver a torcida do Atlético"

Já faz oito anos que ele saiu do Furacão, mas o carinho permanece. Tanto da parte do meia revelado no Atlético quanto dos torcedores, Fernandinho volta e meia reaparece nas conversas de muitos rubro-negros. O fato é que o meia sempre fez questão de relembrar nas entrevistas pelo mundo os momentos vividos com a camisa atleticana. Agora na Inglaterra defendendo o azul do Manchester City, o jogador continua acompanhando os passos do Furacão e torce para que a equipe do técnico Vagner Mancini conquista a tão sonhada vaga na Libertadores da América.

Fernandinho começou a jogar futebol nas categorias de base do PSTC e de lá veio para o Atlético ainda com idade juvenil, em 2002. Jogou também pelos juniores, mas seu talento o levou para o time profissional já em 2003, com apenas 17 anos. Estreou na equipe sob o comando do técnico Vadão, atuando na posição de atacante. Foi convocado para as seleções brasileiras de base e jogou no Atlético em diversas posições (atacante, meia ofensivo e lateral-direita).

Depois de 105 jogos e 21 gols e das campanhas do Brasileiro em 2004 e da Libertadores em 2005, foi negociado com o Shakhtar Donetsk aproximadamente R$ 23 milhões na cotação da época. Oito anos depois e uma coleção de títulos conquistados, Fernandinho foi negociado em junho deste ano com o Manchester City por R$ 113 milhões.

Mesmo longe, ele não deixa de acompanhar o Furacão e nesta entrevista exclusiva da Furacao.com fala sobre o atual momento do clube. Confira:

Você já teve o privilégio de disputar uma Libertadores com a camisa atleticana. O que você indica para os atletas do atual elenco para mais uma vez levarem o Furacão a este patamar?
Realmente foi um momento muito bom na minha carreira quando joguei a Libertadores pelo Furacão.
O importante agora é manter a regularidade nessa reta final para conquistar a vaga. O time é muito bom e tenho certeza que irá se classificar para a Libertadores.

Em sua opinião, a campanha do Atlético no atual Brasileiro é uma surpresa ou não?
Pela forma que o Atlético vem jogando não é surpresa o time estar na posição que está. O time joga o futebol bonito que todo mundo gosta, está muito bem organizado e sólido.

Quais os obstáculos que o time deve se atentar para não colocar em risco a vaga?
O time deve estar atento para não perder pontos nessa reta final, ganhar os jogos em casa e somar pontos fora, o que será crucial para a classificação.

Quais as semelhanças do Atlético de hoje com aquele que você atuava?
Acho que a semelhança está em vários jogadores jovens criados na base e isso forma um laço com o clube e a torcida. Os meninos jogam para ver a torcida feliz. E felizmente os resultados estão sendo positivos, como foi na minha época.

Ainda acompanha o Atlético, seja vendo jogos ou acompanhando o noticiário esportivo?
Continuo acompanho sim. Sempre que posso assisto aos jogos e me alegro em ver a torcida do Furacão cantando e apoiando o time. Lembro dos momentos que passei na Baixada, cada jogo era uma alegria enorme.

Certamente um dos destaques nessas grandes campanhas do time é a torcida Qual recado você passa ao torcedor atleticano nesta reta final de Brasileiro?
Que ela continue apoiando o time em todos os jogos. É lindo de ver a torcida do Atlético. Tenho certeza que a torcida poderá fazer a diferença nessa reta final.



Últimas Notícias

Notícias

De novo a dupla Fla x Flu

Há jogos que mesmo não sendo decisivos acabam sendo marcantes. Lógico que uma final, uma partida que valha vaga para uma fase aguda de uma…

Notícias

Adeus, professor Vadão

Hoje (25) à tarde faleceu Oswaldo Alvarez, o Vadão, que estava internado tratando um câncer no fígado. A notícia vem logo após um domingo nostálgico…

Memória

2002 COM MUITA PAZ

Na tarde do dia 23 de Dezembro de 2001, o Furacão conquistava o seu primeiro título nacional! A partida final, em São Caetano do Sul,…