28 nov 2013 - 0h21

Confira a trajetória do Atlético na competição

O tão almejado título da Copa do Brasil não veio. Mas o Atlético fez na edição 2013 sua melhor campanha na competição, justamente no ano em que passou a ser mais difícil, porque disputada também pelas equipes que participaram da Libertadores.

Chegando pela primeira vez à grande final da competição, o Furacão passou por sete adversários, conquistando 6 vitórias, 5 empates e 2 derrotas.

Na primeira fase, o Rubro-Negro enfrentou o Brasil de Pelotas, vencendo a primeira partida por 1 a 0, fora de casa, e também a segunda, no Janguito Malucelli, por 2 a 0. Em seguida, encarou o América/RN e nem precisou do jogo de volta, já que goleou a equipe potiguar, no Barretão, por 6 a 2. Após, enfrentou o Paysandu e teve dificuldades na primeira partida, que terminou empatada por 0 a 0. No jogo de volta, já na Vila Capanema, vitória do Atlético por 2 a 1.

A partir das oitavas-de-final, passaram a competir na Copa do Brasil os times que também haviam disputado a Libertadores. O adversário do Furacão foi o Palmeiras, que venceu a primeira partida, por 1 a 0. No jogo de volta, em Curitiba, o Atlético passou por cima do alviverde paulista e goleou: 3 a 0.

Depois, o Furacão garantiu a vaga na fase seguinte ao superar o Internacional com dois empates: 1 a 1 no Estádio do Vale e 0 a 0 na Vila Capanema, resultado que garantiu a melhor campanha da história do Rubro-Negro, que jamais havia chegado a uma semifinal da Copa do Brasil.

Já na semifinal, mais um gaúcho pela frente. O Atlético enfrentou o Grêmio, jogando a primeira partida em casa e vencendo por 1 a 0. O resultado garantiu a classificação à grande final, já que o segundo jogo, na Arena do Grêmio, terminou empatado por 0 a 0.

Lamentavelmente, na decisão o Rubro-Negro paranaense não repetiu as boas atuações e acabou superado pelo Flamengo. Depois de empatar o primeiro jogo em 1 a 1, na Vila Capanema, o time de Vagner Mancini sucumbiu no Maracanã, no jogo de volta, perdendo por 2 a 0 para os cariocas.



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…