22 jan 2014 - 21h17

Com pressa e sem organização, Atlético perde para o Toledo

O Atlético voltou a jogar no Ecoestádio, diante de sua torcida, nesta quarta-feira (22), diante do Toledo. Mas a equipe de Petkovic abusou da correria e da desorganização, amargando a primeira derrota no Campeonato Paranaense. Com gol de André Luis logo aos 15 minutos do primeiro tempo, o Toledo venceu por 1 a 0 o Rubro-Negro, que segue sem vencer na competição. Veja como foi:

Desorganizado em campo, Rubro-Negro sai em desvantagem na primeira etapa

Fazendo sua primeira apresentação diante da torcida em 2014, o Atlético não foi bem no primeiro tempo. Apesar de começar tentando pressionar o Toledo e jogando ligeiramente melhor, o time comandado por Petkovic mostrou muita pressa e individualismo, o que prejudicou as ações ofensivas.

A primeira chance de gol ocorreu aos 12 minutos, quando Dominic pegou o rebote depois de bate-rebate na entrada da área adversária, limpou o adversário e chutou bem, mas a bola desviou na zaga e saiu à direita da meta de Giovani.

A situação piorou aos 15 minutos. Em uma falta despretenciosa, cobrada da intermediária esquerda, a zaga atleticana bobeou e André Luis subiu sozinho no primeiro pau para desviar de cabeça e mandar a bola para o fundo das redes de Rodolfo, abrindo o placar no Ecoestádio.

Com o gol do Toledo, o Rubro-Negro se lançou ao ataque em busca do empate e quase conseguiu aos 20 minutos, novamente com Dominic, que recebeu a bola e finalizou, mas Giovani espalmou para fora. Depois disso, a equipe interiorana se fechou e não teve grandes dificuldades para impedir os avanços do Atlético, quase ampliando o placar aos 32, com Marcel, que invadiu a área e tocou por baixo de Rodolfo, vendo a bola sair por pouco pela linha de fundo.

A única outra chance do Furacão empatar ocorreu aos 39, quando Douglas Coutinho recebeu um belo passe de Sidcley pela direita e, de dentro da área, bateu forte, exigindo grande defesa do goleiro do Toledo.

Toledo se fecha e Furacão não consegue reagir no segundo tempo

Para tentar corrigir as falhas do primeiro tempo, após o intervalo o técnico Petkovic promoveu a entrada de Bruno Furlan no lugar de Sidcley. Mas o Rubro-Negro continuou apostando na correria em detrimento do toque de bola, facilitando as coisas para o Toledo, que passou a jogar na base do chutão, na tentativa de manter a vantagem.

E como o Atlético não conseguia levar nenhum perigo à meta de Giovani, o Toledo resolveu arriscar e voltou a assustar aos 14 minutos, quando Cairo recebeu na intermediária, ajeitou e mandou uma bomba, mas a bola saiu por cima do gol. Aos 19, Rodolfo precisou fazer grande defesa para impedir o segundo gol do Toledo, depois que George recebeu um toque de letra de Cairo e chutou muito forte, no ângulo, levando grande perigo à meta atleticana.

O lance provocou reação imediata de Petkovic, que sacou Douglas Coutinho para a entrada de Gustavo e, logo em seguida, trocou Tárik por Lucas Alves. E o Atlético, nervoso, partiu no desespero para o ataque em busca do empate. Aos 22, Marcos Guilherme cruzou para a área, mas Duda conseguiu desviar de cabeça e impediu a cabeçada de Léo Pereira.

Aos 29, Léo Pereira chutou cruzado da esquerda, a bola desviou na zaga e passou rente à trave. Minutos depois, aos 33, Cairo percebeu que Rodolfo estava adiantado e bateu do meio de campo, por cobertura, mas o arqueiro atleticano se recuperou no lance e fez a defesa.

Sem conseguir reagir, o Atlético continuava sem conseguir levar perigo à meta de Giovani e via o tempo passar até o apito final, que decretou a primeira derrota do Rubro-Negro no Campeonato Paranaense.

Na próxima rodada, o time de Petkovic, que ainda não venceu na competição, encara o Operário. A partida ocorre no sábado (25), às 19h30, também no Ecoestáio.

%ficha=1024%



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…