21 fev 2014 - 15h16

A casa de “La Roja”

O CT do Caju será a casa oficial da seleção da Espanha durante a Copa do Mundo de 2014. A programação oficial da delegação da Real Federación Española de Fútbol, que organiza os campeonatos locais e administra a seleção espanhola, ainda não está definida, mas a imprensa espanhola divulga que o desembarque em terras paranaenses seja provavelmente daqui três meses, na segunda quinzena do mês de maio, um mês antes da competição. Antes, os espanhóis vão encarar uma primeira fase de preparativos nos Estados Unidos ou Austrália.

Entre as razões para a escolha do Centro de Treinamentos Alfredo Gottardi, de propriedade do Atlético Paranaense, como quartel general da Espanha para a Copa estão a infraestrutura do local, o clima de Curitiba na época do Mundial e a proximidade da cidade com os locais onde a La Roja, como é chamada a seleção, vai disputar os jogos da primeira fase – a viagem mais longa será para Salvador, onde joga a estreia e que terá uma programação especial para adaptação dos atletas à longa viagem e ao clima, bem mais quente que em Curitiba. Outro atrativo é a presença de um anfitrião bem conhecido: o espanhol Miguel Ángel Portugal, técnico do Atlético Paranaense.

Os principais jornais da Espanha, como o Diario As, especializado em esportes, o Mundo Deportivo e a Agência EFE destacaram o CT do Caju como um “luxuoso complexo desportivo, considerado o maior e mais moderno do Brasil”, com 220.000 m² e uma estrutura composta por oito campos oficiais, quadra de tênis, quadra de areia, duas piscinas térmicas, ginásio, centro médico cinco estrelas e referência no Brasil, além de hotel cinco estrelas com capacidade para 180 pessoas onde os comandados pelo técnico Vicente del Bosque ficarão hospedados.

Confira no vídeo do Portal da Copa um pouco mais sobre a estrutura do CT do Caju:

Clima favorável e viagens tranquilas

Outro ponto destacado pelos espanhóis para vir a Curitiba nos preparativos para a Copa está o clima da cidade, mais frio e com temperaturas mais próximas às da Europa, apontadas como condições ideais para preparar a equipe, mesmo que alguns jogos da Copa sejam disputados em condições de maior calor e umidade. “Curitiba é conhecida como a cidade mais fria do Brasil e, na época da Copa do Mundo em junho e julho, terá temperaturas que variam entre 10 e 0 graus, condições que agradaram o treinador espanhol, Vicente del Bosque, após sofrer com o calor tropical durante a Copa das Confederações, em junho passado”, informou a reportagem do As.

Outro ponto favorável é a logística de viagens para os jogos da primeira fase. A Espanha é cabeça de chave do Grupo B e estreia no Mundial contra a Holanda, no dia 13 de junho, na Fonte Nova, em Salvador. Depois, joga contra o Chile, dia 18, no Maracanã, e fecha a primeira fase no dia 23, contra a Austrália, na Arena da Baixada.

Infraestrutura do CT atleticano foi destacada pela imprensa da Espanha [foto: site oficial]


Para os jogos fora de Curitiba, a comissão técnica espanhola prevê uma preparação especial. Para a estreia, por exemplo, a ideia é viajar dois dias antes – o tempo de voo é de aproximadamente 3 horas até Salvador – facilitando na aclimatação e alimentação dos atletas, que devem treinar duas vezes nas condições climáticas encontradas durante o jogo e devem retornar a Curitiba logo após a estreia, conforme revelou reportagem do Jornal Marca.

Anfitrião atleticano

Uma reportagem especial da Revista Media Punta, da Espanha, traz um outro ponto familiar entre os espanhóis e Curitiba para a Copa de 2014. Trata-se do técnico espanhol Miguel Ángel Portugal, treinador do Atlético Paranaense e que terá como missão recepcionar Casillas, Ramos, Iniesta, Del Bosque e os demais integrantes da delegação da Espanha, que no Brasil disputa a manutenção do título mundial.

O treinador vê com entusiasmo a realização do Mundial em terras brasileiras. “Para o Brasil é um marco, é um país muito grande e parece normal ter algumas queixas [algumas manifestações anti-Copa]. Mas no geral a grande maioria vive com entusiasmo e estou convencido de que vai ser uma grande Copa do Mundo”, disse o treinador.

Portugal também comentou para a reportagem, assinada pelo jornalista espanhol Fran Galvan, a expectativa em torno dos brasileiros em conquistar o título na Copa que organizam. “O Brasil vive para o futebol e fazem isso com paixão. Durante todo o dia as possibilidades de ganhar e o foco na conquista do campeonato é falado. Estão convencidos de que vão ganhar”, disse.

Com relação à Arena, o treinador também foi só elogios: “a Espanha terá no Brasil bons estádios e gramado de muito alta qualidade, bem cortadas e na maioria dos casos bem tratados para o futebol”, completou.

Confira as reportagens na imprensa espanhola sobre a escolha do CT do Caju como casa da seleção da Espanha durante a Copa:

– Diário As: Confirmado: el cuartel general de la Roja estará en Curitiba
– Mundo Deportivo: Un centro de entrenamiento de lujo en Curitiba aguarda a España en el Mundial
– Revista Media Punta: Miguel Ángel Portugal, un anfitrión para la Roja
– El País: La Roja quiere el Brasil más frío



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…

Torcida

As histórias por trás dos acervos

Cada colecionador é, de certa forma, guardião de um pedaço da história do clube. E cada coleção também acaba criando sua própria história. Nenhuma nasce,…