25 fev 2014 - 21h42

Tragédia argentina

Com duas falhas defensivas, o Atlético foi derrotado por 2 a 0 para o Vélez Sarsfield na noite desta terça-feira (25), no Estádio José Amalfitani, em Buenos Aires. Os gols do time argentino foram marcados por Tobio, aos 37’ do 1° e Pratto, aos 33’ do 2° tempo.

Mesmo não se intimidando jogando fora de casa, no duelo apontado inclusive pelos argentinos como uma “final antecipada” do grupo, o Atlético pecou defensivamente e em duas bobeiras da zaga permitiu que os donos da casa fizessem o placar tranquilo.

"Não jogamos bem, se tivesse sido o contrário o resultado seria outro, e erramos na bola parada", avaliou o zagueiro Manoel ao final da partida.

Com o resultado, o Vélez fica na liderança do Grupo 1 da Libertadores, com 100% de aproveitamento e 6 pontos conquistados. O Atlético divide a vice-liderança contra o The Strongest, ambos com 3 pontos em uma vitória e uma derrota.

Principal atração atleticana no jogo, o atacante Adriano entrou em campo apenas aos 37’ do 2° tempo, substituindo Éderson, num momento que o placar já apontava 2 a 0 para os argentinos.

Pela Libertadores, o Atlético volta a campo daqui duas semanas, no dia 13 de março contra o Universitário, do Peru, fora de casa. Dois dias antes, o Vélez vai a La Paz para o confronto contra o The Strongest, da Bolívia.

Primeiro tempo: Começo equilibrado e apagão pós-gol

Mesmo com o Vélez tendo maior posse de bola e presença ofensiva, o Atlético iniciou a partida controlando bem o jogo e não se fechando apenas na defesa, saindo para o ataque na base do toque de bola. A melhor chegada do Rubro-Negro foi aos 9’, quando Éderson tentou o tiro frontal, de fora da área e a bola passou perto.

Mas foram dos argentinos as melhores chances no primeiro tempo. Aos 17’, Pratto cabeceou na área com perigo, levando o primeiro susto de gol contra a meta de Weverton. Com maior posse de bola, os argentinos chegaram ao gol aos 38’, na falha da defesa atleticana o bate-rebate na área sobrou para Tobio dar um chutão, a bola bateu na trave e entrou.

O gol desestabilizou o Rubro-Negro, que quase levou o segundo um minuto depois com Zárate, após a falha de Manoel.

Segundo tempo: Nova falha defensiva e derrota decretada

Com outra postura em campo, o Atlético iniciou a etapa final com maior presença ofensiva, criando oportunidades mais contundentes conta o gol de Sosa. Aos 3’, Natanael cruzou da direita e encontrou Éderson, que tocou a gol para boa defesa do goleiro argentino.

O Atlético passou a dominar a posse de bola e pressionar o Vélez em seu campo de defesa, conduzido principalmente com Natanael pelo lado esquerdo. Mas numa nova falha defensiva na saída de bola, aos 33’, Mirabaje não conseguiu o domínio e Romero armou o contra-ataque rápido tocando para Pratto tocar na saída de Weverton e ampliar.

Restando 8 minutos para o fim do jogo e com 2 a 0 conta no placar, o técnico Miguel Ángel Portugal tirou Éderson para a entrada de Adriano. Mas quem brilhou mesmo foi o goleiro Weverton, que impediu o terceiro gol argentino com uma bela defesa no chute de Pratto, aos 38’.

%ficha=1034%



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…