O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
4 mar 2014 - 13h50

100 dias

100, um número mágico/cabalístico que pode alterar o rumo da história como os últimos 100 dias do Império Napoleônico, após a derrota de Waterloo e de sua fuga da Ilha de Elba e retorno à França.

Poderíamos também falar em literatura e do livro 100 anos de solidão de Gabriel García Márquez. Voltar um pouco mais ao passado e lembrar que uma guerra entre a França e a Inglaterra durou 100 anos e que dali surgiu uma heroína chamada Joana D’Arc.

Outros diriam que um século dura 100 anos e que nós, simples seres mortais, almejamos chegar aos 100 anos, viver um século!

As revistas (Bloomberg, Forbes, Exame…) e jornais sempre relacionam os 100 mais ricos, poderosos, empresas, melhores cidades, ou seja, trabalham nomes, riquezas, ambientes e estrutura através da magia do número 100.

A Cabala Judaica, diz que o número 100 é o patamar mais elevado da perfeição, a combinação dos mais altos níveis intelectuais e emocionais.

Por que falar tanto do número 100? Simples: amanhã faltarão apenas 100 dias para o maior evento esportivo do mundo – a Copa do Mundo – e nossa cidade será uma das 12 cidades sedes escolhidas para sediar os jogos.

100 dias, que vamos relembrar que o sacrifício valeu a pena. Que a luta em nossa ‘aldeia’ pela Copa, que aquele Atletiba fora de campo que ganhamos em todos os aspectos, que as falácias e factoides plantados pelos opositores e pobres de espírito, nos fizeram ainda mais GIGANTES, porque acreditamos no sonho que agora tem uma duração: 100 dias.

100 dias que iremos lembrar que no CAP, tudo começou porque um ‘louco’ enxergou um futuro promissor, colocando em 15 anos duas vezes nossa casa ao chão e que dos escombros, por duas vezes também, surgiu um novo estádio ainda melhor e mais bonito que nos fez emocionar e chorar a primeira vez e que nos fará ter orgulho e grandeza na segunda vez, mostrando ao mundo que somos referência em futebol.

E para finalizar, lembramos que não são apenas 100 dias da Copa, mas também 100 anos de nossa Arena (Joaquim Américo, Baixada, Caldeirão, Arena, Arena da Copa…) ou como o futuro irá lhe chamar e para isso lembramos Fernando Sabino, no qual segue: o diabo desta vida é que entre cem caminhos temos que escolher apenas um, e viver com a nostalgia dos outros noventa e nove.

Escolhemos o caminho de uma ARENA para Copa, um caminho acertado, apesar dos sacrifícios e lutas. Um caminho traçado por um único homem, que no seu sonho, não quis que nosso futebol, cidade e estado, tivessem mais 100 anos de solidão, mas sim 100 anos de gratidão, por estarmos inseridos no maior espetáculo do mundo.

E que possamos fazer desses 100 dias a partir de hoje, de júbilo e festividades, lembrando os feitos do presente e as glórias do passado!



Últimas Notícias