15 maio 2014 - 21h22

Autoridades aprovam jogo-teste em Curitiba

O jogo-teste entre Atlético Paranaense e Corinthians, na Arena da Baixada, foi considerado um sucesso por todos os responsáveis pela organização da Copa do Mundo FIFA em Curitiba. Para o diretor-executivo do COL, o Comitê Organizador Local, Ricardo Trade, a cidade-sede está no caminho certo para receber os quatro jogos do mundial. “Estamos bem tranquilos e o teste foi uma prova de que será possível entregar tudo pronto para a FIFA no dia 21”, disse.

Áreas como tecnologia de operacões de mídia, iluminação, telões, rotas de fuga, catracas e o gramado foram avaliadas e aprovadas durante a partida. “Todas as áreas que foram testadas tiveram resultados muito satisfatórios. A segurança, a evacuação dos torcedores, os voluntários, os sinais de rádio e a área médica, tudo funcionou perfeitamente”, disse o gerente-geral de operações de estádios do COL, Tiago Paes.

O secretário municipal da Copa do Mundo, Reginaldo Cordeiro, entendeu que a decisão de não testar os bloqueios para veículos e pessoas sem credenciais durante o jogo-teste foi acertada, já que se tratava de um dia útil e sem decreto de ponto facultativo. Ele informou que 26 mil pessoas que vivem ou trabalham no entorno do estádio já se cadastraram. “Além disso, já estamos instalando as estruturas temporárias da Praça Afonso Botelho e do Broadcast Compound (centro de transmissão de mídia), bem como da Fan Fest”, completou.

Das 42.274 cadeiras que o estádio terá durante a Copa do Mundo, 34.500 já estão instaladas, de acordo com o diretor de construção da Arena, Luiz Volpato. Destas, 23.563 foram ocupadas durante a partida, que teve 20.067 pagantes, 1.000 convidados e 2.496 pessoas em serviço. A segurança, além das polícias militar, civil e da Guarda Municipal ao redor do estádio, contou com 633 seguranças particulares dentro da Arena. A equipe médica teve 70 pessoas e 150 voluntários deram suporte aos torcedores.

No campo, o Corinthians venceu o Atlético, de virada, por 2×1, conquistando o troféu Jackson, em homenagem ao craque do Atlético dos anos 40, Jackson do Nascimento.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…