5 jun 2014 - 21h22

Fifa organiza tour de experiência na Arena

Os jornalistas que participarão da cobertura da Copa do Mundo 2014 estiveram nesta quinta-feira (05) na Arena da Baixada para o chamado Tour de Experiência. A imprensa fez parte de uma simulação da maneira como os torcedores serão recebidos em cada uma das quatro partidas disputadas na Arena da Baixada, em Curitiba.

Os 110 jornalistas presentes começaram a visita pela Praça Afonso Botelho, em frente ao estádio. Na praça, já estão montadas várias das estruturas temporárias que serão utilizadas na recepção aos torcedores durante o mundial, como tendas para a triagem e detectores de metais para garantir a segurança no interior do estádio. Todos precisaram passar pelos mesmos procedimentos e protocolos que serão utilizados nos dias dos jogos.

A engenheira Suzana Costa, da Secretaria Municipal Extraordinária da Copa do Mundo, explicou como a Prefeitura de Curitiba trabalha para facilitar o transporte durante a Copa: “Teremos duas linhas de ônibus especiais para a Copa do Mundo, uma delas é a Circular Copa, que passará por vários pontos da região central e pelo entorno do estádio. A outra é uma linha dedicada à Fan Fest, que ligará o centro à Pedreira Paulo Leminski, onde acontecerá a festa”. Ela ressaltou que o transporte público será o meio mais fácil de chegar ao estádio nos dias dos jogos: “Recomendamos fortemente que os torcedores utilizem nossas linhas de ônibus e também nossos táxis”, disse.

Suzana também ficou responsável por apresentar aos jornalistas que fizeram o tour o Guia do Torcedor, um caderno com orientações gerais sobre a cidade e informações sobre o acesso ao entorno do estádio. A importância das informações presentes no guia foi ressaltada por Marco Sansoni, gerente de serviços do Comitê Organizador Local (COL): “Um espectador informado é um espectador feliz”, garantiu.

No final da visita, jornalistas apresentaram questionamentos ao secretário municipal extraordinário da Copa do Mundo, Reginaldo Cordeiro. O secretário destacou que os trabalhos ainda visíveis no interior da Arena da Baixada se referem ao processo de limpeza e às adequações da estrutura para a Copa do Mundo, feitos pelas equipes da própria FIFA.

A afirmação do secretário foi reiterada pelo representante do COL, Marco Sansoni: “Tradicionalmente, essas adaptações são feitas nesse período de véspera, quando a FIFA já está presente na sede”. Reginaldo também fez um balanço positivo das obras de mobilidade e ressaltou o legado da Copa para Curitiba, que inclui a requalificação de trechos viários importantes, como a Marechal Floriano, a Avenida das Torres e a Linha Verde. Segundo o secretário, as obras no entorno da Arena da Baixada, a última intervenção urbana realizada em função da Copa, estará concluída até o dia 11 deste mês.



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…