7 set 2014 - 20h32

Atlético só empata com Palmeiras na Arena

Atlético e Palmeiras empataram por 1 a 1 em partida disputada na noite deste domingo na Arena da Baixada. Foi a última rodada do primeiro turno do campeonato, e a primeira vez que o Furacão jogou em seu estádio com o apoio da torcida. Mas isso não foi suficiente para encerrar o jejum de vitórias. O último triunfo pelo Brasileirão foi há um mês, diante do Botafogo.

As duas equipes estrearam técnicos e partiram em busca da vitória para sair de posições desconfortáveis na tabela de classificação. Logo aos 2 minutos, o Palmeiras chegou com Juninho, que cruzou na área e Weverton defendeu.

A primeira chance clara do Furacão foi as 8 minutos, mas o goleiro Fábio, bem posicionado, defendeu.

Aos 14 minutos do primeiro tempo, na cobrança de falta para o Atlético, o zagueiro Dráusio se chocou com o goleiro palmeirense e precisou ser retirado de campo. Ele retornou ao jogo, mas aguentou menos de dez minutos e acabou substituído por Willian Rocha, que voltou a jogar depois de um ano afastado por lesão.

O jogo melhorou e os dois times acertaram bolas na trave. Primeiro, Marcelo arriscou uma bola que desviou na trave aos 28 minutos, mas logo depois o Palmeiras respondeu com uma bola que também bateu na trave, após conclusão de Leandro.

O gol atleticano saiu as 29 minutos. Depois de jogada pela direita, a bola sobrou para Dellatorre. De costas para o gol, ele tocou de calcanhar e fez um lindo gol, seu primeiro neste campeonato.

O Palmeiras quase empatou na cobrança de falta aos 38 minutos, mas o Rubro-Negro conseguiu segurar a vantagem.

Empate palmeirense

O Palmeiras voltou melhor na segunda etapa, com facilidade em chegar na área e criando boas chances de gol. Logo nos primeiros minutos, Marcelo cometeu pênalti. Henrique cobrou e empatou para os visitantes aos 7 minutos da etapa final.

O clima da partida esquentou quando Josimar foi expulso por uma entrada dura em Natanael aos 18 minutos. O goleiro Weverton recebeu cartão amarelo no lace, ao reclamar acintosamente do árbitro antes de ele mostrar o vermelho para Josimar.

Mesmo com um a menos, o Palmeiras teve boa chance de gol aos 28 minutos, mas Weverton estava bem posicionado e realizou grande defesa.

Mesmo com as entradas de Paulinho Dias e Bady e com um jogador a mais, o Atlético não conseguiu subir de produção. A melhor chance de gol foi aos 35 do segundo tempo, quando Marcos Guilherme chutou por cima da trave de Fabio.

Com este resultado, o Furacão encerrou o primeiro turno no Campeonato Brasileiro na 11º colocação e o Palmeiras, em 16º.

%ficha=1067%



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…