7 dez 2014 - 19h12

Jogo tenso: gol de estreante e permanência na A

Em jogo tenso, Atlético e Palmeiras ficaram no 1 a 1 na tarde deste domingo (7), na Allianz Parque, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols saíram no primeiro tempo. O estreante Ricardo Silva marcou de cabeça, e o atacante Henrique, de pênalti, empatou a partida.

Com o resultado, o Furacão terminou na oitava posição, com 54 pontos. Já o Palmeiras permanece na Série A. Com as derrotas de Vitória e Bahia, o time paulista ficou com 40 pontos, na 16ª posição. A dupla Bavi caiu.

Sob pressão, o Palmeiras começou melhor. A equipe dominava o meio-campo, mas não conseguia levar perigo à meta atleticana. Já o Furacão jogava nos contra-ataques. E foi assim que quase abriu o placar aos nove minutos. O atacante Dellatorre chutou, Fernando Prass deu rebote, e Nathan parou na zaga palmeirense. Porém, no lance seguinte, o Atlético marcou. Marcos Guilherme cobrou escanteio, e Ricardo Silva – que disputava seu primeiro jogo no Brasileirão – fez, de cabeça, seu primeiro gol com a camisa atleticana.

Aos 19, veio o empate palmeirense. Dráusio tirou a bola com o braço dentro da área, e o árbitro Leandro Pedro Vuaden marcou pênalti. Henrique foi para a cobrança e deixou tudo igual no placar. O Palmeiras continuava com o domínio do meio, mas o ataque do Furacão tinha velocidade e esteve mais perto do segundo gol. Nathan, após jogada pela direita, cruzou, e Prass tirou com a ponta dos dedos antes que Dellatorre completasse para o gol.

O goleiro palmeirense salvou mais duas vezes. Primeiro, em um arremate de longe de Paulinho Dias. Depois, em uma cabeçada de Coutinho. Já Weverton trabalhou só mais uma vez no primeiro tempo, quando Renato chutou de fora da área e o camisa 12 mandou para escanteio.

Para o segundo tempo, as equipes voltaram sem alterações. O Palmeiras, buscando o gol, e o Atlético, esperando as investidas para "matar" o jogo no contragolpe. Na primeira oportunidade do Rubro-Negro, Lúcio tirou a bola com a mão, mas, dessa vez, a arbitragem nada marcou. Aos 10, Mário Sérgio fez linda jogada pela direita, mas errou a finalização.

E, nos 15 minutos finais, só deu Palmeiras. A equipe se lançou ao ataque, mas faltou qualidade no último toque. Cristaldo e Mouche pararam na zaga rubro-negra. Sem tempo para mais nada, o empate em 1 a 1 permaneceu no placar.

%ficha=1086%



Últimas Notícias

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…