8 mar 2015 - 0h03

Paulinho Dias acredita: "Vamos crescer nesta competição"

O volante Paulinho Dias admite que todos estão chateados com o empate sem gols com o JMalucelli, neste sábado (7), na Arena da Baixada, pela sétima rodada do Campeonato Paranaense, mas acredita na recuperação da equipe. Segundo o camisa 8, o pensamento do time era de conquistar seis pontos nos jogos contra o Foz do Iguaçu e contra o Jotinha, porém, o time somou apenas um ponto.

"Os torcedores são movidos pela paixão. Nós que somos profissionais temos que analisar friamente. Lógico que todos os atletas estão chateados pelo resultado, mas queremos a cada jogo crescer mais. Lógico que o Atlético sempre entra para vencer, principalmente dentro de casa. Nós estávamos com a expectativa de vencer os dois jogos, mas, como profissionais, a gente tem que continuar trabalhando para melhorar. Mas tenho certeza que vamos crescer nesta competição e em todo ano também", afirmou.

Apesar do momento difícil, Paulinho ressalta a união da equipe e que todos estão dispostos a trabalhar forte para que os resultados comecem a aparecer já nos próximos jogos. "É muito fácil você falar em vitórias que o grupo é unido, é dedicado. Agora na derrota, no empate, no momento difícil, não. Mas a gente assumiu isso, vamos treinar bastante para melhorar, que os resultados vão começar a vir", projetou.

Foram dois jogos do time principal na Arena da Baixada, mas o Furacão não conseguiu vencer. Das arquibancadas, vaias e gritos como "queremos jogador" foram ouvidos. Contudo, o volante ainda ressalta a importância de jogar em casa.

"Sempre é melhor jogar em casa. A gente entende o torcedor. No final do ano passado, que tivemos bons jogos, criou-se uma expectativa muito grande. Mas a gente tem prazer de jogar na Arena. Independente se a primeira vitória sair fora de casa, a gente tem o prazer de jogar na Arena", finalizou.

O próximo duelo do Atlético será contra o Operário, na quarta-feira (11), às 22h, no estádio Germano Kruger. Na sequência, o Furacão disputa dois jogos em casa Maringá (dia 14, sábado, às 18h30) e Nacional de Rolândia (22, domingo, às 18h30).



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…